adblock ativo

Programação da Pinacoteca inclui exposição de Matisse

Publicado sexta-feira, 16 de janeiro de 2009 às 09:15 h | Atualizado em 16/01/2009, 09:15 | Autor: Agencia Estado
adblock ativo

O ano de Rodin foi 1995. O ano de Monet foi 1997. O ano de Picasso e dos espanhóis foi 2001. E o ano de 2009 já sabe: será de Matisse, o ano em que filas de milhares de pessoas voltarão a se formar à frente de um museu brasileiro. Pela primeira vez, o artista francês Henri Matisse (1869 -1954) será objeto de uma grande exposição na Pinacoteca do Estado, que reunirá mais de 40 obras - 15 delas emprestadas do Museu Georges Pompidou, o Beaubourg, de Paris, incluindo as famosas telas Nature Morte au Magnolia (de 1941) e Nu Rose Assis (1935-36).

Além de Matisse, outros artistas franceses de outras gerações estarão na mostra: Adel Abdemessed, Cécile Bart, Christophe Cuzin, Frédérique Lucien, Pierre Mabille e Philippe Richard. Todos desenvolverão instalações. A curadoria da exposição será de Emilie Ovaere, curadora-adjunta do Musée Matisse de Le Cateau-Cambrésis, instalado num palácio na terra natal do artista na França, a 200 km de Paris. As obras serão distribuídas pelas sete salas climatizadas da Pinacoteca. Além das obras do Beaubourg, virão os painéis serigrafados D?Océanie, Le Ciel e D?Océanie, La Mer.

Também estarão na mostra as pranchas do livro Jazz, do artista, editado em 1947 por Matisse e o editor de livros de arte Tériade - anteriormente, essas pranchas, da própria Pinacoteca, compuseram a única exposição de Matisse já realizada no Brasil. O evento também prevê um ciclo de debates com especialistas franceses e brasileiros.

Orçamento - Pela primeira vez, o governo do Estado definiu um orçamento progressivo para a Pinacoteca, com a destinação de R$ 76 milhões até 2013, começando com R$ 10,5 milhões este ano, R$ 15,7 milhões em 2010, R$ 15 milhões em 2011, R$ 16,6 milhões em 2012 e R$ 18,3 milhões em 2013. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Programa

Janeiro/março: Chelpa Ferro;
Março/maio: Daniel Senise;
Abril/maio: Fernand Léger;
Maio/julho: Mario Cravo Neto;
Junho/agosto: Margaret Mee;
Agosto/setembro: Alex Fleming;
Agosto/outubro: Marcos Lopez;
Setembro/novembro: Matisse Hoje;
Outubro/novembro: Hercules Florence e Celeste Boursier-Mougenot.

adblock ativo

Publicações relacionadas