adblock ativo

Xotes e baiões celebram amor em novo disco

Publicado terça-feira, 05 de maio de 2009 às 09:33 h | Atualizado em 05/05/2009, 09:33 | Autor: Eduardo Vieira | A Tarde
adblock ativo

A comemoração pelos 30 anos da carreira fonográfica de Elba Ramalho não poderia ser diferente. A paraibana celebra com propriedade, em meio a xotes e baiões, e honra a sanfona, o triângulo e a zabumba em tempos de vulgarização do ritmo propagado por ícones como Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Jackson do Pandeiro e Marinês.



Balaio de Amor não traz inovações rítmicas. As novidades neste quesito ficaram para o nem tão conhecido

álbum anterior de Elba, Qual o Assunto que Mais Lhe Interessa, lançado no ano de 2007. Neste CD, a artista passeou por gêneros mais diversos, arranjos diferenciados, variadas referências e ar contemporâneo, sem perder a essência nordestina. Foi o momento para discutir fé, religião e caos urbano, entre outras questões, com participação especial de Gabriel O Pensador no disco.



No novo álbum, o foco vai para o amor e o que este sentimento tem a dizer. Mesmo sem inovações, Elba

consegue ser autêntica, elegante e apresenta um bonito CD, a começar pelo belo projeto gráfico organizado por Renato Filho. O set list, em sua grande maioria, conta com compositores da chamada fase pós-Gonzaga, o que demonstra que o trabalho não deixa de apresentar renovação.



REPERTÓRIO – Para muitos, especialmente no sul e sudeste do País, todas as canções podem soar como inéditas, assim como os nomes de alguns dos seus compositores. Mas muitas delas já fazem parte dos cantos e festejos juninos do Nordeste. É o caso de Me Dá Meu Coração, de Accioly Neto, canção já gravada por outros artistas, que ganha toque especial na voz de Elba. Outros destaques de Balaio de Amor são Fuxico, de Flávio Leandro, que abre o álbum, Um Baião Chamado Saudade, de Petrúcio Amorim e Rogério Rangel, a mais agitada Não Lhe Solto Mais, de Antonio Barros e Cecéu, e Quem É Você, assinada por Jorge de Altinho.



Da safra de compositores já conhecidos, aparecem Nando Cordel e o sempre presente Dominguinhos.

Ambos já presentearam Elba com clássicos como Gostoso Demais e De Volta pro meu Aconchego. Nando é autor de É Só Você Querer , música já nas rádios e na trilha sonora da novela global Caras & Bocas. A canção é candidata fácil a hit radiofônico. Na música, Elba divide os vocais com Cezinha, que também atua como músico e produtor de todo o CD ao lado da cantora. Para ela, trata- se de um dos mais novos talentos do gênero, ainda não muito conhecido, que bebe direto na fonte autêntica do forró.



De Dominguinhos, as faixas Riso Cristalino (em parceria com Climério Ferreira), com a participação do

próprio, e a bem trabalhada Ilusão Nada Mais, em parceria com Fausto Nilo, com o sax soprano de Leo Gandelman. A base do álbum é comandada por Cezinha, além de Marcos Arcanjo (guitarra/violão), Tostão

Queiroga (bateria), Anjo Caldas (percussão), Zé Américo (pad) e Fofão (contrabaixo/baixo acústico).

adblock ativo

Publicações relacionadas