adblock ativo

Cai o movimento nos portos públicos

Publicado sábado, 28 de janeiro de 2006 às 00:00 h | Atualizado em 28/01/2006, 00:00 | Autor: JORNAL A TARDE
adblock ativo

Com a operação de terminais privados, como o da Ford e o Dias Branco, o volume de cargas teve queda de 4,6%



Luiz Conceição

 

ILHÉUS (DA SUCURSAL SUL DA BAHIA) –
O volume de cargas movimentadas pelos portos baianos, em 2005, atingiu 10 milhões e 100 mil toneladas. Isso significa uma movimentação de US$ 7 bilhões em mercadorias, sendo US$ 3,6 bilhões por Salvador, US$ 3,1 bilhões por Aratu e US$ 300 milhões por Ilhéus, que hoje tem 99% de suas cargas centradas na exportação de soja.



O desempenho do ano passado foi 4,6% menor em relação a 2004, quando os três portos públicos da Bahia movimentaram 10 milhões e 587 mil toneladas. A justificativa está no fato de que entraram em operação terminais portuários privados para a exportação de veículos, caso da Ford, e de soja, com o terminal Dias Branco, ambos nas proximidades de Aratu.



No geral, porém, levando em conta apenas os outros produtos movimentados, as exportações cresceram 43%, extra-oficialmente. Esse desempenho dos terminais portuários baianos será um dos temas da pauta da 329ª Reunião do Conselho de Administração da Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba), que acontece na próxima segunda-feira.



O evento, que acontece no auditório da Associação Comercial de Ilhéus, contará com a presença do vice-governador Eraldo Tinoco, representante do governo do Estado na Codeba, e do presidente da companhia.



O presidente da Codeba, Geraldo Simões, avalia que a empresa vem passando por um processo de reestruturação, que inclui a adoção de um novo modelo de gestão, voltado para a eficiência na prestação dos serviços e estreitamento das relações com diversos segmentos da sociedade, e a modernização da infra-estrutura nos portos de Salvador, Aratu e Ilhéus.



Este ano, o sistema portuário baiano deverá ter investimentos de R$ 80 milhões. Logo após a reunião, o Conselho de Administração fará uma visita ao Porto de Ilhéus, para uma inspeção nas instalações de equipamentos do ISPS Code, um sistema de segurança internacional, que o certifica para operar com qualquer unidade portuária do mundo, especialmente os Estados Unidos.

adblock ativo

Publicações relacionadas