adblock ativo

China deveria evitar política monetária "muito relaxada", diz vice do PBoC

Publicado sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016 às 05:12 h | Atualizado em 19/11/2021, 07:23 | Autor: Estadão Conteúdo
adblock ativo

A política monetária da China deveria evitar se tornar "muito relaxada", já que pode levar ao enfraquecimento da moeda local, o yuan, afirmou hoje Yi Gang, um vice-presidente do banco central chinês (PBoC, na sigla em inglês).

O relaxamento excessivo da política pode não apenas causar a desvalorização do yuan como também gerar bolhas de ativos, alertou Yi.

Nos últimos tempos, o PBoC vem evitando medidas mais agressivas de estímulos monetários, como cortes de juros e de compulsórios bancários, em meio ao temor de que suas ações possam intensificar as expectativas de depreciação do yuan.

Numa estratégia alternativa, o BC chinês vem ampliando as injeções de capital no sistema financeiro. Apenas nesta semana, o PBoC ofereceu 150 bilhões de yuans (US$ 23 bilhões) a bancos comerciais. Além disso, o PBoC decidiu que vai passar a conduzir operações no mercado aberto em todos os dias úteis. Antes, essas operações normalmente ocorriam às terças e quintas. Fonte: Dow Jones Newswires.

adblock ativo

Publicações relacionadas