adblock ativo

Crédito com garantia de imóvel é mais barato

Publicado sexta-feira, 16 de novembro de 2012 às 23:58 h | Atualizado em 16/11/2012, 23:58 | Autor: Joana Lopo
caixa econômica, mercês
caixa econômica, mercês -
adblock ativo

Quitar dívidas caras, investir em algum negócio, reformar a casa ou escritório, pagar a faculdade dos filhos, sanar despesas médicas, ou qualquer outro projeto de vida, são os motivos pelos quais se recorre ao refinanciamento de imóveis. Esta modalidade é uma forma de empréstimo que coloca o imóvel quitado como garantia de pagamento, mais conhecido por alienação fiduciária.

Apenas a Caixa Econômica Federal (CEF) registrou um aumento de quase 100% em sua carteira de crédito nesse tipo de negócio.  De acordo com o gerente regional de pessoa física da Caixa em Salvador, Sérgio Ribeiro, em 25 de outubro deste ano, o Crédito Aporte Caixa alcançou o valor recorde de R$ 4 bilhões de saldo, o que representa cerca do dobro do registrado em dezembro de 2011, quando o saldo estava em R$ 2,07 bilhões.

No mesmo período, o crescimento na quantidade de contratos foi de 120,47%, passando de 15.418  para 33.993  contratos. Na Bahia, foram 1.176 contratos com valor de R$ 150 milhões em 2012. Para Ribeiro, no Brasil, o refinanciamento de imóveis tem se apresentado como uma alternativa de crédito para empreendedores, sócios de empresas e profissionais liberais. Esse segmento, cuja renda não está atrelada ao salário formal, vê nessa modalidade de operação uma forma de obter prazos mais longos e taxas reduzidas.

Ele ainda diz que o que faz desse tipo de crédito uma "excelente" opção de negócio é a rapidez da aprovação do empréstimo e as taxas de juros reduzidas. "As condições criadas para acelerar as operações de Aporte Caixa criaram uma alternativa segura e barata de crédito para quem tem um imóvel e opta por deixá-lo em garantia do seu empréstimo", afirma.

E para solicitar o crédito basta ir a qualquer agência bancária munido de documentos de identidade, CPF, comprovante de renda e documentos do imóvel a ser negociado. Na Caixa, por exemplo, para financiamentos de até R$ 200 mil, o carnê do IPTU pode ser utilizado para comprovação do valor do imóvel, simplificando ainda mais o processo de contratação. O Programa Caixa Melhor Crédito oferece ampliação do prazo máximo para 360 meses, redução da taxa mínima para 0,98% + TR e quota de até 70% do valor da garantia", explica Ribeiro.

Oportunidade - Segundo o superintendente regional do Banco do Brasil em Salvador, Fausto da Costa Pereira Neto, a época está favorável para contratar esse tipo de crédito. "O BB Crédito Imóvel Próprio tem total disponibilidade na oferta de crédito. As taxas de juros baixas e os prazos versáteis para a contratação favorecem a negociação. Isso se deve ao excelente momento econômico do Brasil", diz.

Dessa forma, Pereira Neto considera que os riscos deste tipo de negócio são quase zero, o que ratifica o benefício do crédito. "O cliente fica sabendo previamente qual o valor das prestações do empréstimo, da primeira à última, tendo em conta que as mesmas são iguais e fixas. Vale destacar que esse produto possui um diferencial importantíssimo: a inexistência de índices de correção durante o pagamento das prestações, como TR, CDI, entre outros".

adblock ativo

Publicações relacionadas