adblock ativo

Diretor da Rede Pestana diz que crise esvazia leitos em SSA

Publicado segunda-feira, 05 de outubro de 2015 às 23:17 h | Atualizado em 05/10/2015, 23:17 | Autor: Marjorie Moura
Hotel Pestana
Hotel Pestana -
adblock ativo

A taxa média de ocupação de 55%  no setor hoteleiro de Salvador registrada em setembro último é um  sintoma da crise do segmento, que vem se arrastando desde o inicio deste ano. Paulo Dias, diretor-geral da Rede Pestana do Brasil, proprietária do maior hotel da capital baiana, o Hotel Pestana Rio Vermelho, credita a atual situação à crise econômica do país e ao fechamento do Centro de Convenções. "Salvador era o 3º polo de atração de eventos, perdendo apenas para São Paulo e Rio de Janeiro. Hoje foi ultrapassada por Fortaleza e Recife, e o setor conta apenas com as férias de verão", afirma.

A gerência do Hotel Pestana Rio Vermelho vem mantendo fechados 120 dos seus 430 quartos nos últimos dois meses, estratégia para fazer frente a baixa demanda. A situação foi confirmada por Paulo Dias, que por muitos anos dirigiu os hotéis da rede em Salvador. Ele disse que no Pestana Convento do Carmo, que possui 79 quartos, a crise é maior e vem se verificando nos últimos três anos.

Presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Bahia, José Manoel Garrido explica ser habitual a prática adotada pelo Pestana. Ele diz que a média de ocupação para este período chegara a 62% e atribui a situação atual ao excesso de oferta de leitos. Segundo dados do IBGE, Salvador possui oferta de 40 mil leitos.

Providências

Segundo a assessoria de comunicação da Secretaria de Turismo do Estado, o governo busca alternativas para ajudar o trade a enfrentar a crise econômica e atrair turistas para a Bahia, como a participação na Expo Internacional da Abav, em setembro último, maior feira das Américas e Hemisfério Sul.

Destaca-se também a campanha Turismo Week Nordeste, de venda de pacotes de viagem e hospedagem, liderada pela Bahia com 37% dos pedidos. O governo vai editar ainda decreto que reduz de 17% para 12% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços na compra de querosene para aviação civil.

Principal equipamento do turismo de negócios de Salvador, o Centro de Convenções passa por reforma emergencial, com previsão de conclusão em fevereiro de 2016. O investimento de R$ 5,3 milhões inclui recuperação parcial da estrutura, reforma das escadas de emergência e substituição de vigas. Nova licitação de R$ 9 milhões se destina a climatização, diz a assessoria.

adblock ativo

Publicações relacionadas