adblock ativo

Greve dos bancos completa 25 dias sem acordo

Publicado sexta-feira, 30 de setembro de 2016 às 18:42 h | Atualizado em 30/09/2016, 18:42 | Autor: Da Redação
Greve dos bancários na próxima terça
Greve dos bancários na próxima terça -
adblock ativo

A greve dos bancários chegou ao 25º dia nesta sexta-feira, 30, com 953 agências fechadas na Bahia, segundo o Sindicato dos Bancários. No Brasil são 13.358 agências sem funcionar, a informação é da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). De acordo com o Banco Central, o país tem 22.676 agências bancárias instaladas, segundo último balanço.

Na quarta-feira, os bancários se reuniram com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), mas o encontro terminou sem acordo, e os grevistas decidiram manter a paralisação.

A greve já é mais longa do que a realizada pelos bancários no ano passado, que durou 21 dias. Segundo a Contraf-CUT, a greve mais longa da categoria na história foi em 1951 e durou 69 dias. Nos últimos anos, a mais longa foi a de 2004, com 30 dias.

Negociação

A Fenaban (que representa os bancos) ampliou nesta quarta-feira, 28, a oferta de abono para R$ 3,5 mil, com mais 7% de reajuste, extensivo aos benefícios.

Também propôs que a convenção coletiva dure dois anos, com garantia, para 2017, de reajuste pela inflação acumulada e mais 0,5% de aumento real.

Os trabalhadores reivindicam reajuste de 14,78%, sendo 5% de aumento real, considerando inflação de 9,31%; participação nos lucros e resultados (PLR) de três salários acrescidos de R$ 8.317,90; piso no valor do salário mínimo do Dieese (R$ 3.940,24), e vales alimentação, refeição, e auxílio-creche no valor do salário mínimo nacional (R$ 880). Também é pedido décimo quarto salário, fim das metas abusivas e do assédio moral.

Uma assembleia nacional está marcada para próxima segunda-feira, 3. A orientação é de rejeitar a proposta.

adblock ativo

Publicações relacionadas