Inflação para renda mais baixa atinge 8,91% no acumulado de 12 meses

Publicado segunda-feira, 14 de junho de 2021 às 11:33 h | Atualizado em 14/06/2021, 11:43 | Autor: Da Redação

De acordo com dado divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), a inflação para as famílias que tem renda menor chegou a 8,91% no acumulado de 12 meses até maio.

O instituto considera, neste grupo, as famílias que tem faixa mensal domiciliar menor do que R$ 1.650. O percentual está 0,85 ponto percentual acima do índice oficial medido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que mostrou taxa de 8,06% no acumulado de 12 meses até maio. O Ipea utiliza a base de dados do IBGE para realizar a pesquisa.

Enquanto a inflação oficial do país foi de 0,83% no mês, o Ipea calculou índice de 0,92% para as pessoas com renda baixa. O encarecimento do custo de vida para os mais pobres se deve à cesta de consumo do grupo. As famílias de renda muito baixa são mais afetadas com a alta dos preços de artigos de residência, habitação e alimentos, que puxaram a inflação em maio.

Em contrapartida, a inflação para as pessoas de classe alta foi de 6,33% no acumulado de 12 meses. Neste grupo estão os que tem renda mensal domiciliar maior do que R$ 16.509.

Publicações relacionadas