Salão Imobiliário acontece até 1º de dezembro

Publicado terça-feira, 26 de novembro de 2019 às 08:22 h | Atualizado em 26/11/2019, 08:26 | Autor: Mariana Bamberg*

Em vez de prateleiras, 11 estandes de construtoras e incorporadoras. No lugar dos produtos convencionais, mais de 3.700 imóveis. No segundo piso do Shopping da Bahia, em meio a lojas de cosméticos, de eletrônicos e variedades, o Salão Imobiliário da Bahia abriu as portas no último dia 21 para sua 12ª edição. O evento vai até dia 1º de dezembro com oportunidades para quem busca realizar o sonho da casa própria.

Com uma diversidade de produtos, a proposta desta edição é atender a todo tipo de público. São imóveis residenciais, comerciais, prontos para morar, em lançamento e até lotes, com valores que vão de R$ 140 mil até R$ 2 milhões. Rejane Lewis chegou ao salão otimista, pois, depois de cinco meses de procura, iria encontrar seu imóvel em um dos 40 empreendimentos disponíveis no evento. O salão seria, de acordo com ela, a oportunidade ideal para pesquisar e achar, "já que são várias opções juntas".

Recém-chegada a Salvador, ela mora com a mãe enquanto não encontra o imóvel ideal para chamar de seu. Depois de dez anos fora da cidade, sua principal exigência é a localização: quer morar na orla. Está disposta até a pagar um pouquinho mais por isso. Mas de uma coisa não abre mão: visitar o imóvel. No salão isso é possível. O primeiro contato de Rejane – e de quem for ao evento – com as opções é por meio de fotos e perspectivas nos estandes, o segundo pode ser direto no imóvel, caso ele esteja pronto.

Mas não é só Rejane que está otimista com o evento. O mercado imobiliário da cidade também. Para Cláudio Cunha, presidente da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (Ademi-BA) – que promove o evento –, "com a recuperação da economia", o momento dessa edição do salão é apropriada e empolgante também para as construtoras e incorporadoras. A expectativa dele é vender, nos quatro dias de evento, entre R$ 50 milhões e R$ 80 milhões.

E, para Rejane, ele garante que a empolgação também faz sentido, porque, além da possibilidade de pesquisar com segurança e conforto, ela vai encontrar "condições diferenciadas, que não encontra em outros pontos de venda ou agências bancárias".

Bancos

Dentre os estandes das construtoras, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e o Bradesco também estão presentes. Quem for ao salão pode aproveitar para conhecer as oportunidades de financiamento direto nas instituições e comparar taxas de juros e prazos oferecidos por cada uma.

O gerente regional da construção civil da Caixa, Ricardo Lara, garante que a presença da instituição no evento vem acompanhada de novidades e uma expectativa de financiar entre 200 e 300 imóveis do salão. As novidades as quais Lara se refere são as novas taxas de juros praticadas pela instituição desde o mês passado e uma nova modalidade de financiamento, que pratica juros a partir de 2,5%, mais a inflação oficial (IPCA).

Para quem está com orçamento apertado mas ainda não desistiu do sonho da casa própria, o evento disponibiliza também opções mais econômicas, voltadas para o Minha Casa, Minha Vida. A Tenda é uma das construtoras participantes que oferece esse tipo de imóvel no evento. De acordo com a supervisora do ciclo financeiro da empresa, Rita da Hora, as opções são a partir de R$ 122 mil na região de Abrantes e R$ 128 mil em Salvador. Além dos preços em conta, a supervisora acredita que as condições de pagamento oferecidas também são atrativas: entrada dividida de acordo com o prazo de entrega da obra e simulação com renda bruta comprovada a partir de R$ 1.300.

Existem também opções para quem está com o orçamento mais folgado e busca um imóvel diferenciado e com localização privilegiada. A construtora Civil apostou nesse setor. Disponibiliza para o evento unidades a partir de R$ 400 mil, em três empreendimentos, nos bairros da Barra e Graça. Um deles já foi totalmente vendido na pré-venda. E o evento mal começou, mas o vice-presidente da construtora, Rafael Valente, conta que seus planos são que os dois próximos lançamentos façam parte da edição do Salão Imobiliário de 2020.

* Sob a supervisão da editora Cassandra Barteló

Publicações relacionadas