adblock ativo

Respeito às tradições árabes é estratégico, diz Câmara de Comércio Árabe-Brasileira

Publicado domingo, 14 de novembro de 2021 às 13:33 h | Atualizado em 14/11/2021, 13:36 | Autor: Redação
300 empresários brasileiros estiveram no seminário "Como fazer negócios com os Emirados Árabes", na Expo 2020 Dubai I Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil
300 empresários brasileiros estiveram no seminário "Como fazer negócios com os Emirados Árabes", na Expo 2020 Dubai I Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil -
adblock ativo

O desembarque do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), aos Emirados Árabes Unidos, onde participa do evento Expo 2020 Dubai, trouxe a discussão a respeito das diferenças culturais entre o Brasil e países árabes nas relações comerciais. Para o presidente da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, Osmar Chohfi, é importante dedicar atenção a estratégias como desenvolver um olhar que leve em consideração as tradições islâmicas e a certificação Halal, conceito de que determinado produto é permitido por Deus.

Osmar Chohfi falou para 300 empresários brasileiros na abertura do seminário “Como fazer negócios com os Emirados Árabes”, evento que integra a Expo 2020 Dubai.

Dados da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira indicam que cerca de 6% da população brasileira, algo em torno de 12 milhões de brasileiros, têm alguma participação do que Chohfi chama de sangue árabe. “Isso conta muito quando se vai fazer negócio com os países árabes”, afirmou Chohfi. “Essas associações à imagem do Brasil são importantes nos seus esforços de marketing, porque certamente terão influência na conquista de clientes e na simpatia deles por produtos e serviços. É importante desenvolver uma marca que esteja baseada nas peculiaridades das nossas tradições e naquilo que nós, brasileiros, somos”, completou. Com informações da Agência Brasil.

adblock ativo

Publicações relacionadas