Autoridade australiana rebate acusação de Djokovic sobre chantagem com vacina

Publicado quarta-feira, 01 de dezembro de 2021 às 16:33 h | Atualizado em 01/12/2021, 16:39 | Autor: AFP

O tenista sérvio Novak Djokovic não está sendo chantageado pelos organizadores do Aberto da Austrália, afirmou o ministro dos Esportes do estado de Victoria, que insistiu na exigência de vacinação para os participantes do torneio.

Martin Pakula, ministro de Victoria, onde será disputado em janeiro o Aberto da Austrália, afirmou que deseja ver Djokovic defender seu título no torneio, mas que os tenistas devem ter responsabilidade diante da comunidade que os receberá.

"E é por isso que pedimos às estrelas internacionais do tênis que cumpram os mesmos requisitos (de vacinação) que os cidadãos de Victoria", disse.

Djokovic, líder do ranking mundial, aspira conquistar em Melbourne seu 21º título em um torneio do Grand Slam, mas até o momento se recusa a dizer se está vacinado contra a covid-19.

Seu pai Srdjan declarou no domingo que provavelmente Djokovic não participará no torneio "sob estas condições, com a chantagem" pela vacinação.

Pakula respondeu que "não é chantagem, é assegurar que a comunidade de Victoria esteja protegida".

Publicações relacionadas