adblock ativo

Baianos avançam às semifinais do Praia do Forte Pro

Publicado sábado, 30 de abril de 2016 às 16:49 h | Atualizado em 30/04/2016, 16:49 | Autor: Matheus Vianna
Surfe
Surfe -
adblock ativo

Diferente da sexta-feria, 29, o mar da praia de Papagente, em Praia do Forte estava recheado de boas ondas neste domingo, 30.  Para a felicidade da torcida presente, os baianos Marco Fernandez e Bino Lopes venceram duas baterias e se classificaram para as semifnais do QS 1500, no município de Mata de São João.

Na primeira disputa do dia, o vice-campeão brasileiro, Marco Fernandez, se saiu muito bem e alcançou a maior média do torneio, somando 16,5. Entretanto, nas quartas, o baiano aumentou a marca. Com grandes manobras, conseguiu um 9 e um 8, somando 17. Fernandez bateu Miguel Pupo, brasileiro que faz parte do Circuito Mundial e um dos favoritos ao título que somou 11,85. Agora o baiano vai encarar o argentino Leandro Usuna na semifinal.

Fernandez, que treina em Arembepe, comentou sobre as diferenças com a praia de Papagente. "Lá é mais areia, aqui é mais quebrado por causa das pedras. Mas até ela proximidade, venho aqui sempre, tenho amigos, e espero manter esse desempenho com o apoio da torcida".

Outro que avançou com grandes notas foi o 'anfitrião' Bino Lopes, que venceu nas oitavas com a soma de 14,5 e nas quartas com 17,4, estabelecendo a maior média do torneio até aqui. O campeão brasileiro, que treina em Praia do Forte, vai encarar o paulista Jesse Mendes, que eliminou quartas o pernambucano, radicado na Bahia, Franklin Serpa. As semifinais começam amanhã às 9h, quando terá a primeira chamada.

Feminino

Pelas quartas de final do torneio feminino, a cearense Silvana Lima, vice-campeã mundial em 2008 e 2009, confirmou o favoritismo e venceu com tranquilidade, somando 14 contra 4.25 de Larissa Santos em sua bateria. Silvana, que foi campeã em Praia do Forte no Surf Eco Festival em 2008, vai enfrentar Jacqueline Silva, atual campeã
brasileira, na semifinal de amanhã.

"Muito importante um eventos como esse. O surfe feminino no Brasil precisa de torneios como esse para ganhar mais visibilidade e conseguir mais patrocínios. Espero continuar nesse ritmo", comentou Silvana.

Na outra semifinal, a também cearense Yanca Costa, que venceu sua bateria somando 10,8, vai enfrentar Nathalie Martins, do Paraná, que somou 9 para vencer nas quartas de final.
 

adblock ativo

Publicações relacionadas