adblock ativo

Brasil visita Peru em despedida de 2016

Publicado segunda-feira, 14 de novembro de 2016 às 22:30 h | Atualizado em 14/11/2016, 23:14 | Autor: Sérgio Loureiro
Tite assumiu Seleção após eliminação contra o Peru
Tite assumiu Seleção após eliminação contra o Peru -
adblock ativo

Cinco meses e dois dias separam a última vez em que Brasil e Peru estiveram frente a frente do próximo encontro dos dois, marcado para a noite, desta terça-feira, 15, às 23h15 (da Bahia), em Lima, pelas Eliminatórias da Copa. De lá para cá, muita coisa mudou.

Naquela ocasião, os dois disputavam classificação na Copa América Centenário e a derrota para os peruanos – com gol de mão de Ruidíaz – foi determinante para culminar na queda do então técnico Dunga.

Se à época o time brasileiro não empolgava seus torcedores e a campanha pífia na Eliminatória punha em xeque a crença na ida ao Mundial da Rússia em 2018, hoje o cenário é completamente diferente.

Desde que Tite assumiu o comando, a Seleção não só passou a vencer como a convencer. As boas atuações recentes – principalmente sobre a Argentina, na vitória por 3 a 0 – deram sobrevida ao time e trouxeram o orgulho e o apoio popular de volta.

Do outro lado, o Peru segue a trancos e barrancos e, se não fosse a surpreendente goleada por 4 a 1 aplicada contra o Paraguai, fora de casa, certamente teria dado adeus ao sonho de quebrar o jejum de 34 anos sem disputar a Copa do Mundo – a última campanha foi o 20º lugar em 1982.

O rendimento dos peruanos nesta Eliminatória é bastante irregular. O time é presa vulnerável jogando fora (são duas vitórias e quatro derrotas nos jogos como visitante), mas se torna parada dura quando atua em seus domínios, mesmo tendo tido alguns tropeços recentes, como a derrota para o Chile, única sofrida em partidas como mandante.

O jogo

Para a partida, Tite não terá o lateral esquerdo Marcelo, suspenso. Para seu lugar foi convocado Fábio Santos, do Atlético-MG, que trabalhou com o técnico no título mundial e da Libertadores com o Corinthians. No entanto, o dono da posição será Filipe Luís. Esta, inclusive, será a única mudança no time que bateu os hermanos na última rodada.

Foi exatamente contra o Peru, um ano atrás, no jogo do primeiro turno, que Filipe fez o seu primeiro gol pela competição. A partida aconteceu em solo baiano, na Fonte Nova.

A Seleção realizou treinos em Belo Horizonte até a tarde de domingo, quando embarcou para a capital Lima. Lá, a equipe fez apenas um trabalho, na tarde desta segunda, 14, no palco da partida, para reconhecimento do gramado.

No confronto, Tite vai reencontrar o centroavante Guerrero, um de seus principais jogadores na conquista do título mundial pelo Corinthians. Foi com o treinador da Seleção que o atacante, ídolo maior dos peruanos, viveu a sua melhor fase, entre os anos de 2012 e 2014.

Nesta temporada o artilheiro não vive boa fase, seja defendendo a sua pátria ou pelo seu time, o Flamengo. Na Eliminatória, por exemplo, só fez 3 gols e divide a artilharia do Peru com Farfán e Cueva. Ainda assim, Tite deixou claro que todo cuidado é pouco com o perigoso atacante.

Argentina busca reação

Se a vitória no clássico deixou o Brasil em calmaria e tranquilidade no topo da tabela de classificação, por outro lado a derrota aumentou ainda mais a enorme crise que vive a seleção da Argentina.

Sem vencer há quatro jogos (sendo duas derrotas seguidas), os hermanos recebem a Colômbia, terceira colocada na Eliminatória. Para a Argentina, só a vitória interessa caso queira seguir viva e não se distanciar do grupo que vai à Copa de 2018.

O duelo acontece às 20h30 (horário da Bahia) no acanhado Estádio de San Juan, na província argentina de mesmo nome, com capacidade para 25 mil pessoas.

A escolha do local da partida não poderia ter vindo em hora mais conveniente com a fase do time e sua moral com os torcedores. A cerca de 1.100 quilômetros de distância da capital Buenos Aires, a cidade de San Juan aliviará Messi & Cia. do clima de pressão e desconfiança que paira no país.


Peru x Brasil - 12ª rodada das Eliminatórias da Copa 2018 


Local: Estádio Nacional, em Lima (Peru)

Quando: Terça-feira, 15, às 23h15 (horário da Bahia)

Árbitro: Wilmar Roldán

Assistentes: Christian De la Cruz e Alexander León (trio colombiano)

Peru - Gallesem, Aldo Corzo, Rodríguez, Christian Ramos e Nilson Loyola; Yotún, Aquino, Cueva e Carrillo; Advíncula e Guerrero. Técnico: Ricardo Gareca.

Brasil - Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto e Philippe Coutinho; Gabriel Jesus e Neymar. Técnico: Tite.

adblock ativo

Publicações relacionadas