Após fim de jejum, Bahia enfrenta Sport em busca de recuperação no Brasileiro

Publicado domingo, 04 de outubro de 2020 às 14:42 h | Atualizado em 04/10/2020, 14:43 | Autor: Nuno Krause*

Após o triunfo por 2 a 1sobre o Botafogo na última quarta, o Bahia começa neste domingo,4, às 18h15, a missão de confirmar a recuperação sob o comando de Mano Menezes. O Esquadrão terá duas partidas seguidas dentro de casa, enfrentando duas equipes contra as quais tem bom retrospecto: Sport e Vasco. O Tricolor não vence como mandante há quatro jogos, sendo um empate e três derrotas consecutivas. A última vítima foi o Bragantino, na segunda rodada do Brasileirão: triunfo por 2 a 1.

Adversário de hoje, o Sport está em seu melhor momento na competição. Após início turbulento, que culminou na demissão do técnico Daniel Paulista, o Leão da Ilha encontrou o bom futebol sob o comando de Jair Ventura. Desde a chegada do carioca, o Rubro-Negro pernambucano venceu quatro dos sete jogos que disputou, acumulando mais um empate e apenas duas derrotas, a última contra o Fortaleza, há quatro rodadas.

“Acredito que todas as partidas são difíceis no Campeonato Brasileiro. E a gente vai encontrar um dos nossos rivais no Nordeste. Uma equipe que vem bem, tem sido um time bastante complicado fora de casa, tem se comportado bem nos jogos e conseguiu um triunfo como visitante contra o Grêmio”, lembrou o lateral esquerdo Juninho Capixaba, durante entrevista coletiva produzida pela assessoria de imprensa do clube.

Ainda assim, o histórico geral do confronto pode deixar o torcedor do Bahia animado. Das 90 vezes que esteve diante do rival nordestino, o Esquadrão venceu 37, empatou 30 e perdeu 23. O número melhora quando se analisa apenas jogos em Salvador. São 22 triunfos para o Bahia, 16 empates e só nove vitórias para o Rubro-Negro de Recife.

O que pesa a favor do Leão da Ilha, além da boa fase, é a chance de entrar na zona de classificação para a Libertadores, caso conquiste os três pontos. Atualmente, o Sport ocupa a oitava posição na tabela, com 17 pontos.

O Tricolor, por sua vez, se empolga com a oportunidade de deixar mais longe a zona de rebaixamento, lugar que vem frequentando ultimamente. Inclusive, acabou a 12ª rodada na lanterna competição. Dessa vez, na 13ª, após cumprir jogo atrasado, o time comandado por Mano Menezes começou fora dela, na 16ª posição, com 12 pontos conquistados.

Defesa

Com 20 gols sofridos em 12 rodadas, o Bahia tem a pior defesa do Brasileiro. Conhecido por montar times que se fecham bem, Mano ainda não viu sua equipe sair de campo sem sofrer gols, desde que chegou. Em quatro partidas, os adversários balançaram as redes do Esquadrão seis vezes. O treinador já repetiu algumas vezes que essa eficiência defensiva só virá com o tempo e alguns ajustes. No último jogo, ele sacou Juninho e colocou Lucas Fonseca. O gol do Botafogo só saiu aos 46 do segundo tempo, e o comandante elogiou o veterano zagueiro de 35 anos.

“A gente queria dar uma estabilidade um pouco maior. Usamos a experiência de Lucas para isso. Ele tem alguns atalhos que a experiência foi dando a ele e conjugou bem com Ernando”, analisou, em coletiva após a partida.

O zagueiro Anderson Martins, que chegou como reforço nesta semana, já foi inscrito no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, e está disponível para entrar em campo.

O Bahia terá o desfalque do atacante Rossi, que levou o terceiro cartão amarelo diante do Botafogo. Rodriguinho segue como dúvida.

Pensando à frente

Depois do Sport, o Bahia enfrenta o Vasco, também em Pituaçu. Contra a equipe carioca, o Tricolor disputou 76 jogos na história. Venceu 29, empatou 19 e perdeu 28. Na Série A do Brasileirão, o retrospecto é ainda melhor. São 17 triunfos do Tricolor, 18 empates e 12 sucessos do Cruzmaltino. Antes marcado para o próximo dia 24, o duelo entre Bahia e Fortaleza, em Pituaçu, foi adiado para remanejamento de data do jogo entre o Leão cearense e o São Paulo. Ainda não há nova data definida.

*Sob supervisão do editor Daniel Dórea

Publicações relacionadas