Após rebaixamento, Bahia reformula departamento de futebol feminino

Publicado segunda-feira, 21 de junho de 2021 às 18:42 h | Atualizado em 19/11/2021, 12:18 | Autor: Da Redação

Logo após a confirmação do rebaixamento para a Série A-2 do Brasileirão feminino, devido a derrota por 4 a 0, sofrida diante do Cruzeiro, no domingo, 20, a diretoria do Bahia anunciou uma reformulação no departamento de futebol da categoria.

De acordo com a assessoria tricolor, as mudanças visam fazer com que o clube consiga "dar a volta por cima já em 2022". Os investimentos no futebol feminino também permanecerão sendo ampliados no clube de forma gradual.

Por meio de nota, o Bahia informou o desligamento em comum acordo do supervisor Djailton Conceição. O profissional foi responsável pela parceria com a Desportiva Lusaca, em 2019, que trouxe o titulo baiano invicto e o acesso à elite do futebol nacional.

O clube também revelou a chegada da analista de desempenho Thays Guimarães, que já deu início ao trabalho de mapeamento de atletas para o fortalecimento das Mulheres de Aço. Ela atuará em conjunto com a ex-goleiro Fernanda Fonseca, atual coordenadora de futebol da categoria.

Após 14 rodadas, o time feminino do Bahia terminou o Brasileirão Série A-1 na última colocação. A equipe comandada por Igor Morena não conseguiu vencer na competição, além de acumular quatro empates e 12 derrotas. As Mulheres de Aço ainda terão o último jogo do certame, contra o São Paulo, marcado para quinta-feira, 25, no estádio de Pituaçu, em Salvador.

Publicações relacionadas