Contra Sergipe, Bahia tenta evitar novo vexame e salvar semestre

Tricolor volta a depender de combinação de resultados para buscar a classificação

Publicado sábado, 19 de março de 2022 às 06:02 h | Atualizado em 19/03/2022, 09:55 | Autor: Rafael Teles
Guto Ferreira m treino do Bahia na Cidade Tricolor
Guto Ferreira m treino do Bahia na Cidade Tricolor -

O Bahia vai entrar em campo contra um novo adversário e por uma nova competição, mas diante de um cenário que está fresco na memória do torcedor, e que não traz boas lembranças. É que vencer o Sergipe na Arena Batistão, em Aracaju, pela última rodada da Copa do Nordeste, não vai ser suficiente para o Tricolor terminar o jogo classificado. Quando a bola rolar, às 17h45, será necessário também secar outras equipes.

>>Veja tabela de classificação e jogos do Nordestão 2022

A eliminação precoce na primeira fase do Campeonato Baiano mostra que o secador tricolor precisa de um ajuste. No meio de semana, o time também entrou em campo dependente de uma combinação para terminar no G-4 do estadual, e não teve final feliz. O triunfo contra o Vitória da Conquista até aconteceu, mas o secador não funcionou e os outros resultados da rodada foram desfavoráveis.

Neste sábado, 19, ao menos o cenário é mais tranquilo na comparação com o da última quarta-feira, quando era preciso torcer por tropeços de dois times. Dessa vez, além de fazer a parte dele, o Bahia só vai precisar da ‘ajuda’ de mais uma equipe. Mas como são dois os clubes que podem beneficiar o Esquadrão, é melhor manter os secadores apontados em duas direções.

A última rodada da primeira fase da Copa do Nordeste começa com o Bahia na quinta posição do Grupo B, com dez pontos. Ele ainda pode alcançar Náutico (4º colocado, com onze pontos) e Botafogo-PB (3° colocado, cm 12 pontos). Nesse caso, se vencer o Sergipe em Aracaju, o Tricolor avança em caso de qualquer tropeço de pelo menos um dos dois times citados. 

>>Leia mais notícias sobre o Bahia

Por outro lado, se empatar na Arena Batistão, aí vai ser preciso torcer por uma derrota do Náutico, que visita o Globo-RN. Enquanto isso, o compromisso do Botafogo é com o Sampaio Corrêa, também fora de casa. Vale lembrar que todos os jogos começam no mesmo horário, às 17h45.

Questionado sobre a situação de mais uma vez depender de outras equipes para buscar a classificação, o meia Lucas Mugni lembrou que de nada vai adiantar os outros resultados, se o Bahia for derrotado neste sábado. O argentino pediu seriedade ao time e deixou claro que vencer é a obrigação do Tricolor diante do Sergipe. 

“O Bahia precisa vencer. Esquecer o que precisa acontecer depois, e focar no seu jogo”, afirmou Mugni. É verdade que existe o risco de ficar fora da Copa do Nordeste. Mas a equipe vem de uma sequência boa de triunfos, de bons jogos. Acho que o pensamento do grupo está mais por aí. Que estamos em um bom momento e que podemos melhorar mais”, completou o gringo. 

Risco no calendário

Caso o Bahia sofra uma nova eliminação neste sábado, o clube vai ficar com um grande espaço vazio no calendário de jogos. É que a eliminação precoce no Campeonato Baiano deixou o time treinado por Guto Ferreira sem compromissos pelo estadual. 

Dessa forma, o Esquadrão só voltaria a entrar em campo na estreia da Série B do Campeonato Brasileiro, dia oito de abril, contra o Cruzeiro, na Arena Fonte Nova. Até lá, seriam 19 dias sem compromissos. É mais tempo que pré-temporada tricolor, que durou duas semanas no início do ano.

Para evitar esse cenário, Guto Ferreira deve escalar o Bahia com força máxima. Recuperado de dores nas costas, o volante Rezende voltou a treinar e pode ser relacionado.

Os desfalques ficam por conta do goleiro Danilo Fernandes, que só no meio da semana voltou a treinar com bola, e do volante Willian Maranhão, que foi liberado para cuidar de “assuntos pessoais”, como comunicou o clube. O jogador é alvo do Santos.

Sergipex Bahia - 8ª rodada da Copa do Nordeste

Local: Arena Batistão, em Aracaju (SE)

Quando:  Sábado, 19, às 17h45

Arbitragem: Leonilson Fernandes Trigueiro Filho

Assistentes: Vinicius Melo de Lima e George Italo Antas Nogueira (trio do RN)

Sergipe - Kennedy; Diego Aragão, Lazarini, Diego Augusto e Elivelton; Júnior, Janderson, Fabiano e Hiago; Adílson e Kaio Felipe.  Técnico: Daniel Neri.

Bahia - Mateus Claus; Douglas Borel, Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique; Patrick, Mugni e Daniel; Raí, Rodallega e Marco Antônio.  Técnico:  Guto Ferreira.

Publicações relacionadas