Dado critica calendário, mas reconhece erros do Bahia: "Temos limitações"

Publicado segunda-feira, 21 de junho de 2021 às 10:59 h | Atualizado em 21/06/2021, 14:33 | Autor: Daniel Genonadio

Com uma atuação monótona e pouca criatividade, o Bahia apenas empatou em 0 a 0 contra um Corinthians em crise, no domingo, 20, em Pitauçu e desperdiçou a oportunidade de se aproximar do pelotão da frente do Campeonato Brasileiro. O Tricolor por pouco não perdeu a partida, com o lateral-direito Renan Guedes sendo essencial para evitar o gol de Jô quase em cima da linha.

Após a partida, o treinador Dado Cavalcanti concedeu entrevista coletiva e reconheceu as dificuldades do Bahia na criação. Em todo o jogo, o Tricolor só acertou o gol uma vez, em chute de Thonny Anderson, já na reta final da partida.

"Erros fazem parte do jogo, tivemos dificuldade de infiltração. A única lamentação que tenho é da lentidão da construção ofensiva nossa. A nossa equipe sempre foi muito efetiva à frente. Faltou agressividade nesse momento", disse Dado.

Nas redes sociais, o treinador tem sido criticado por uma suposta demora para fazer substituições quando a equipe não vai bem. Em entrevistas recentes, o treinador também relatou esperar novas contratações que possam dar mais opções ao curto elenco tricolor.

"Alterações quase sempre nos trazem perspectiva de mudança significativa quando a equipe está desequilibrada. As opções de troca trariam uma modificação extrema em relação à característica dos atletas que estavam em campo. Entendia que tínhamos equilíbrio em campo, podíamos chegar a placar com a formação que estava em campo", falou.

O treinador voltou a mencionar a parte física dos atletas como um fator importantes paras as más atuações. Ele definiu como "natural" a queda de desempenho com o desgaste dos jogadores.

"É fato, a gente sabe que a equipe tem sofrido um pouco mais que outros adversários. Equipe vem de uma pegada grande de jogos, viagens, decisões. É natural para mim a perda de rendimento individual e consequentemente coletiva. Entendo como natural. É um processo que a gente precisa saber passar por cima. O calendário está aí bem exposto. Já tinha previsto essa dificuldade...Uma pré-temporada seria bom. Um tempo de descanso, de treinamento, seria bacana. Mas é o campeonato, é o jogo, faz parte. Respeito demais a ansiedade de todos de fazer um jogo mais agressivo, intenso, mas temos limitações, temos necessidades", explicou Dado Cavalcanti.

O Bahia volta a campo pela Série A do Campeonato Brasileiro, na próxima quinta-feira, 24, contra o líder e com 100% de aproveitamento Athletico Paranaense. A partida está marcada para as 21h30, em Pituaçu.

Publicações relacionadas