"Fardo gigantesco", avalia Gilberto sobre responsabilidade na luta contra o rebaixamento

Publicado quinta-feira, 25 de novembro de 2021 às 19:05 h | Atualizado em 06/12/2021, 15:42 | Autor: Alex Torres

Com cinco rodadas para o fim do Brasileirão, o Bahia segue na difícil missão de tentar escapar do rebaixamento. Atualmente, o Tricolor de Aço se encontra na 17ª posição, com 37 pontos, três atrás do Juventude, primeira equipe fora do Z-4. Mesmo após a chegada de Guto Ferreira, que trouxe bons resultados ao time, o Esquadrão voltou a cair de rendimento nos últimos jogos.

>> Veja tabela de classificação e jogos da Série A

Uma das principais peças do atual plantel azul, vermelho e branco é o atacante Gilberto, ídolo do clube e indo para a sua quarta temporada pelo time. Em coletiva realizada nesta quinta-feira, 25, o centroavante falou sobre a responsabilidade de encarar o momento com o Bahia e classificou como um "fardo gigantesco".

"Vou ser bem sincero: é um fardo gigante. Algo que dói para caramba, mas tem que carregar. Fazer o melhor para o clube, entregar o melhor sempre, buscar sempre fazer gols e sair com os triunfos necessário para permanecermos [...] Então a gente tem que entregar de alguma forma ou de outra, seja na técnica ou na raça", afirmou o atacante.

Com a suspensão de Juninho Capixaba, na última partida, diante do Cuiabá, o setor ofensivo do Esquadrão deve ter a reedição da dupla Rossi e Gilberto, bastante atuante no primeiro semestre da temporada, antes do 'búfalo' se lesionar. Sobre o retorno do companheiro de ataque, Gilberto celebrou e exaltou a importância do camisa 7 para o grupo.

"Rossi é uma peça fundamental no nosso time. Desde o momento que ele chegou até hoje, ele foi sempre um cara muito importante e ter ele de volta... Então, isso é basicamente o que a gente necessita. Vai ser ótimo ter ele, vai ser ótimo que todos entreguem seu máximo, porque, como eu falei, vai ser uma partida extremamente difícil, e que foquem apenas em entregar o seu máximo. Por mais que a arquibancada esteja lotada para apoiar, esqueça tudo que está em torno e foque ali nos 90, 100 minutos do jogo para entregar algo bom, entregar o triunfo para o Bahia", falou Gilberto.

Queda de rendimento

Guto assumiu o comando técnico do Bahia na 25ª rodada, após saída do argentino Diego Dabove. Logo nos primeiros quatro jogos, o 'Gordiola' conseguiu ajeitar o problema defensivo do Bahia, que tinha uma das piores defesas da competição naquele momento. Além disso, as sete partidas iniciais do treinador foram invictas, com três triunfos e quatro empates.

No entanto, desde o revés por 3 a 0 contra o Flamengo, na 31ª rodada, o Esquadrão voltou a apresentar queda de rendimento. Com isso, foram três partidas, com duas derrotas (Flamengo e Sport) e um empate (Cuiabá). Questionado, Gilberto falou em corrigir os erros para tentar o resultado positivo contra o Grêmio, nesta sexta-feira.

"Eu diria que erros aconteceram por parte da arbitragem que influenciaram bastante nos resultados e consequentemente estamos nessa situação. Mas a gente também tem que assimilar o que a gente errou e melhorar. Acho que se a gente consegui melhorar, a gente vai dar trabalho e vai conseguir o nosso triunfo", avaliou o atleta.

Grêmio

Bahia e Grêmio se enfrentam nesta sexta-feira, 26, às 19h, em Salvador. O duelo de tricolores deve registrar recorde de público na Arena Fonte Nova, desde a liberação dos torcedores nos estádios do estado da Bahia. Com o apoio dos adeptos, Gilberto falou que o time precisa de dedicação total para tentar o triunfo e, consequentemente, respirar mais aliviado contra o Z-4.

"Acho que não tem muita coisa pra se falar para a torcida. Acho que a gente tem que entregar. Acho que falar não vai resolver o problema. O que vai resolver o problema é entregar o resultado e a doação dentro de campo. Porque a partir do momento que você se doar 100%, que você tiver intenso, que você tiver ativo e bem centrado dentro do jogo, a torcida vai entender que estamos buscando o resultado do começo ao fim do jogo. Acho que eles vão entender bem e vão apoiar até o final", concluiu.

Publicações relacionadas