Por unanimidade, Conselho Deliberativo aprova acordo com o Opportunity

A diretoria executiva do Bahia deve apresentar o contrato de possibilidade de virar SAF ao Conselho do clube

Publicado sexta-feira, 29 de julho de 2022 às 07:27 h | Atualizado em 29/07/2022, 13:23 | Autor: Marcos Valença
A reunião aconteceu na Arena Fonte Nova
A reunião aconteceu na Arena Fonte Nova -

Depois de mais de quatro horas de reunião, o Conselho Deliberativo do Bahia aprovou por unanimidade o acordo envolvendo o clube e o banco Opportunity por unanimidade em encontro realizado na Fonte Nova. O valor do débito estava acima de R$ 100 milhões e passou para R$ 35 milhões.

De acordo com o que foi apresentado pelo Conselho Fiscal, através do presidente Marcos Vehini, e do vice-presidente do clube, Vitor Ferraz, o acordo prevê uma cláusula que, caso o Bahia torne-se uma SAF, o valor terá que ser feito de forma antecipada.

A princípio, o valor acordado para o pagamento das parcelas ficou acertado da seguinte forma:

1ª a 12ª parcelas - R$ 416.666,67

serem levados para Assembleia Geral de Sócio.13ª a 23ª; 25ª a 35ª; 37ª a 47ª; 49ª a 59ª; 61ª a 71ª; 73ª a 83ª parcelas – R$ 350.000,00

24ª, 36ª, 48ª, 60ª, 72ª e 84ª parcelas – R$ 1.150.000,00

A parceria entre Bahia e Opportunity foi firmada em 1998, após aprovação da Lei Pelé, com aquisição de 51% do banco e 49 para o Bahia, e vigência de 25 anos.  Em 2006, o clube assumiu toda a dívida, por volta de R$ 40 milhões, e se comprometeu a repassar percentual de 20 a 30% das negociações de atletas do clube por outra agremiação.

Durante live no Infobahêa, o presidente Guilherme Bellintani deixou claro que existia um empecilho que impedia a diretoria executiva de apresentar uma possibilidade do clube virar SAF para o Conselho Deliberativo. Ao que tudo indica o grande impasse seria a dívida com o Banco Opportunity.

Agora aprovado, a diretoria executiva do Bahia (Presidente Guilherme Bellintani e o vice-presidente Vitor Ferraz) poderão apresentar uma proposta de contrato para o clube se tornar SAF para a Comissão da SAF e para Comissão de Negócios e Marketing e na sequência ser apreciado em assembleia geral.

Publicações relacionadas