Ramirez afirma que não foi racista com Gerson: "Não sei o que ele ouviu"

Publicado segunda-feira, 21 de dezembro de 2020 às 22:30 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Da Redação

Após a enorme repercussão em torno do suposto caso de racismo do meia do Bahia, 'Índio' Ramirez, com o volante do Flamengo, Gerson, o colombiano veio a público na noite desta segunda-feira, 21, para dar a sua versão sobre a polêmica durante o duelo no estádio do Maracanã, pela 26ª rodada do Brasileirão Série A.

>>Ramírez e Mano são intimados a depor sobre acusação de racismo

Em vídeo publicado no canal oficial do Bahia, no Youtube, o atleta do Esquadrão ratificou que não proferiu nenhuma fala de cunho racista contra o jogador do Rubro-Negro carioca. Ele também se desculpou, no caso de ter sido mal interpretado pelo brasileiro.

"Em nenhum momento fui racista com nenhum jogador [...] No momento do segundo gol, apenas falei para Gerson que jogasse rápido, jogasse sério. Não sei o que ele ouviu, mas começou a falar coisas, e eu não entendo bem o português. Depois me perseguiu. Sou contra o racismo. Peço desculpa a Gerson se ele me entendeu errado".

Ao fim do seu depoimento, Ramirez também acusou o atacante Bruno Henrique de xingá-lo de "gringo de merda", em um outro momento ao longo da partida. O colombiano também revelou que seus familiares receberam uma série de ameaças nas redes sociais e lamenta que isso tenha ocorrido dessa forma.

Publicações relacionadas