Elenco do Vitória comemorou afastamento de Paulo Carneiro, diz Fábio Mota

Publicado segunda-feira, 06 de setembro de 2021 às 13:18 h | Atualizado em 06/09/2021, 13:21 | Autor: Da Redação

Os joagdores do Vitória festejaram o afastamento de Paulo Carneira da presidência do clube. A afirmação foi do presidente do Conselho Deliberativo do Vitória, Fábio Mota, e um áudio vazado nas redes sociais.

>>Conselho decide afastar Paulo Carneiro da presidência do Vitória

“Eu, como presidente do Conselho, por dever, liguei para o Alex (Brasil, diretor de futebol), para dar tranquilidade a ele. Disse a ele que o Conselho estava fechado com o elenco. Ele (Paulo Carneiro) não conversou com ninguém. E mais, os jogadores comemoraram o afastamento dele”, afirmou Fábio Mota na gravação.

Paulo Carneiro, foi afastado do clube na noite de quinta-feira, 2, após reunião extraordinária do Conselho Deliberativo do clube. A decisão prevê, inicialmente, que o cartola ficará fora das suas atividades dentro do clube pelo período de 60 dias para que as possíveis infrações apontadas no relatório da Comissão de Ética sejam apurados.

A votação foi realizada de forma nominal. Dentre os votantes, nenhum apoiou a permanência de Paulo Carneiro na gestão do Rubro-Negro baiano. Ao todo, foram 76 pessoas que escolheram o afastamento e somente três abstenções.

Após ser afastado, Paulo Carneiro criticou Fábio Mota, a quem ele chamou de 'Judas'. "Vejam como esse rapaz, que está sendo conhecido como Judas, o Fábio Mota, ele é incoerente. Ele e o seu Conselho, o nosso Conselho, eu sou conselheiro vitalício desde fevereiro de 1991. Ninguém é mais conselheiro vitalício do que eu na história desse clube. Ninguém tem mais autoridade para falar do que eu, além de ter sido o presidente mais longevo na história do clube. Eu cumpro o sexto mandato", afirmou o presidente afastado.

Fábio Mota foi um dos apoiadores de Paulo Carneiro na eleição de 2019. "Nós apoiamos ele porque ele era o nosso candidato, com propostas de campanha que não aconteceram, mas não foi isso que me fez, nem os resultados em campo, que fizeram eu fazer meu trabalho no Conselho Fiscal. O Conselho Fiscal é um órgão autônomo e se recebeu denúncia tinha obrigação de apurar, o que foi feito", disse Fábio Mota.

Publicações relacionadas