adblock ativo

Lopes critica forma física de Samuel e prega "paciência" contra Brasil-RS

Publicado às | Atualizado em 06/12/2021, 15:37 | Autor: Alex Torres
Segundo o técnico, o jogador só voltará a entrar em campo quando estiver fisicamente bem | Foto: Pietro Carpi | EC Vitória
Segundo o técnico, o jogador só voltará a entrar em campo quando estiver fisicamente bem | Foto: Pietro Carpi | EC Vitória -
adblock ativo

O treinador Wagner Lopes ganhou uma dor de cabeça para o duelo deste sábado, 23, contra o Brasil de Pelotas, atual lanterna da Série B. Centroavante titular, Manoel sofreu uma fratura na face e está fora de combate. O titular imediato da posição seria o jovem Samuel, entretanto, a forma física do jogador não tem agradado o comandante rubro-negro.

>> Veja tabela de classificação e jogos da Série B

Em entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira, 22, na sala de imprensa da Toca do Leão, Wagner Lopes criticou o condicionamento do centroavante de 20 anos. Segundo o técnico, o jogador só voltará a entrar em campo quando estiver fisicamente bem.

"O Samuel, quando estiver em forma, quando estiver com o percentual de gordura, quando estiver com peso no que a gente quer, estiver bem fisicamente, estiver treinando melhor do que os outros, aí ele vai jogar", afirmou Lopes.

Com isso, restaram pouquíssimas opções. Além de Manoel e Samuel, a chance cairia no colo mais uma vez do atacante Eron. Outra alternativo, mas bem menos provável, seria a reintegração do centroavante Samuel Granada, afastado na semana passada pela diretoria rubro-negra.

Questionado sobre a possibilidade de puxar Fabinho para meio, Wagner Lopes descartou a opção e alegou não mexer no encaixe dos atacantes de beirada. Por isso, o treinador apenas falou que achou uma "solução interessante" para o jogo, abrindo brecha para uma improvisação no setor.

"Manoel estava cumprindo, apesar de não ter conseguido fazer gols ainda, estava ajudando bastante. É um cara trabalhador, é um cara que vinha ajudando bastante a equipe sem a bola, tentando sustentar a bola no ataque. Agora a gente está buscando soluções. Acho que encontramos uma solução interessante para esse jogo", revelou.

"Jogo de paciência"

Além das alterações no setor ofensivo da equipe, Wagner Lopes também quer uma mudança de postura. Nas últimas quatro partidas em casa pelo Brasileirão Série B, o time acumulou dois empates e duas derrotas (contra Remo e Confiança). O técnico lembrou justamente destes dois revezes dentro do Barradão.

"Tivemos uma dura lição contra o Confiança, que a gente quis fazer o gol de qualquer jeito e tomamos o gol no comecinho. Antes disso, contra o Remo também, empatando até os 44 do segundo tempo, fomos para o ataque de qualquer forma e tomamos o segundo gol. O jogo amanhã é de paciência. Tem que jogar os 100 minutos, quantos o árbitro der. Disputar todos os lances como se fossem decisivos. Só isso vai nos dar o resultado que a gente precisa", concluiu o treinador.

adblock ativo

Publicações relacionadas