Martin Rodríguez se diz satisfeito e projeta próximo ano: "brigar entre os quatro"

Publicado segunda-feira, 25 de novembro de 2019 às 22:58 h | Atualizado em 25/11/2019, 23:02 | Autor: Alex Torres*

Após um início de temporada muito abaixo do esperado, o Vitória conseguiu se reerguer com o 'bonde andando' e garantir a permanência na Segundona. Para isso, a chegada de algumas peças foi extremamente importante para essa reabilitação. Um desses atletas foi o goleiro uruguaio Martin Rodríguez, que chegou ao Leão durante a parada para a Copa América.

Em entrevista coletiva realizada na manhã desta segunda-feira, 25, o arqueiro falou sobre sua chegada e adaptação ao futebol brasileiro. Vale ressaltar que o Rubro-Negro foi a primeira experiência do uruguaio fora do seu país de origem.

"Estou adaptado. Não custou muito. O futebol brasileiro é muito bom, sempre quis chegar aqui, pela qualidade que tem o futebol brasileiro, a técnica, a velocidade. Jogar muito é muito bom, a quatro dias estar jogando. Todo jogador deseja isso, jogar e jogar. Agradeço a todos do clube, que ajudaram muito", garantiu.

Durante a entrevista, o uruguaio ainda lembrou do momento em que chegou ao clube e fez uma reflexão sobre o seu rendimento no ano.

"Quando cheguei aqui, sabia da situação do time. Realmente o nosso primeiro objetivo era subir para a Série A, aconteceu um caminho diferente do que todos pensamos. Por sorte, na última rodada, o time já está garantido na Série B. Uma avaliação que posso fazer é que estou muito contente, o time me ajudou muito. Por sorte, pudemos nos manter na Série B e, próximo ano, o objetivo tem que ser diferente", projetou.

Apesar de não ter mais pretensões na competição, o Leão ainda pode atrapalhar os planos do Coritiba, que briga pelo acesso à elite do futebol nacional. "Vitória sempre quer ganhar os jogos. Em casa, não fizemos um bom ano, então queremos fechar a última rodada da melhor maneira, e a melhor maneira é ganhar", declarou Martin.

Sobre o futuro, o goleiro tem contrato com a equipe baiana até a próxima temporada. Por isso, ele revelou que as pretensões para ano que vem precisam ser completamente diferentes do que foi feito, com o objetivo de alcançar o acesso.

"Primeiro, tenho contrato até dezembro de 2020, um ano a mais. A próxima temporada vai ainda ser mais difícil do que essa que aconteceu agora. Mas o time tem que se preparar bem, terminar bem essa rodada contra o Coritiba, e depois preparar o próximo ano da melhor forma. O Vitória tem que brigar entre os quatro todo o campeonato para subir para a Série A".

*Sob supervisão da editora Keyla Pereira

Publicações relacionadas