adblock ativo

Idosos correm por mais longevidade em Salvador

Publicado sábado, 29 de agosto de 2015 às 08:10 h | Atualizado em 28/08/2015, 19:03 | Autor: Matheus Vianna
Antônia, Aloísio, Erinês
Antônia, Aloísio, Erinês -
adblock ativo

Os baianos Aloísio Pimentel, de 81 anos, e Antônia Rosa, de 72, participam de corridas de rua há mais de duas décadas. Suas respectivas rotinas giram em torno do treinamento. Neste domingo, 30, a partir das 8h, com largada no Jardim de Alah, justificando o nome do evento, eles serão os mais idosos a correr a 9ª Etapa do Circuito da Longevidade.

"Meu maior objetivo é terminar a corrida", admite Pimentel. "Começo a correr com meu grupo de corrida, no Parque da Cidade, a partir das 4h", afirma. Mas ele não tem seguidores em casa. "Na família, só correm se for do quarto para o banheiro", brinca.

Pimentel, inclusive, atuou como atleta profissional em outra modalidade. Ele foi jogador de futebol na década de 1950. "Por algum tempo, fui o lateral direito do Guarani aqui do estado", relembra.

Outro grande exemplo de paixão pelo esporte, Antônia conta com um apoio especial nos treinamentos diários. "Mesmo não participando de tantas competições como eu, meu marido está sempre me ajudando na preparação", destaca. Seu próximo objetivo é correr uma maratona.

Em busca de patrocínio para viajar, Aloísio Pimentel também sonha em disputar uma grande prova, como a São Silvestre, em São Paulo.

Mesmo com as dificuldades que surgem pela idade, Pimentel e Antônia não são de desistir fácil. "Devido a um câncer de mama, fiz uma cirurgia e, mesmo assim, participei de uma competição. Completei a prova quando ainda estava com um curativo", conta ela. Já ele, embora sofra com problemas de visão, permanece participando de corridas: "Com uma pista em boas condições, sem muitas subidas e descidas, não tenho problemas".

O circuito

Salvador recebe pela quinta vez consecutiva o Circuito da Longevidade, que incentiva a participação de atletas de todas as faixas etárias.

No domingo, a largada será dada pela dupla de mascotes dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos  de 2016, Vinícius e Tom.

Além das provas de corrida e caminhada, o circuito conta serviços como avaliação física, teste da pisada - que indica o tipo ideal de tênis para cada competidor - e um bicicletário disponível para todos os participantes.

adblock ativo

Publicações relacionadas