Justiça determina prisão do ex-jogador da seleção brasileira de vôlei Giba

Publicado segunda-feira, 21 de dezembro de 2020 às 08:26 h | Atualizado em 21/12/2020, 08:50 | Autor: Da Redação

Campeão Olímpico com a Seleção Brasileira de Vôlei, nos jogos de Atenas, em 2004, o ex-jogador Giba teve prisão decretada pela Justiça do Paraná, neste domingo, 20. O motivo da decisão foi o não pagamento da pensão alimentícia direcionada aos dois filhos com a também ex-jogadora romena Cristina Pirv.

Em 2018, Giba teve, pela primeira vez, um ordem de prisão decretada pela Justiça, porém o ex-atleta não estava no Brasil, e conseguiu uma liminar para suspender a decisão antes do mandado de prisão. Agora ele corre o risco de ser preso pela dívida que gira em torno de R$ 300 mil.

Segundo o ex-atacante, a sua renda atual, como embaixador da Federação Internacional de Vôlei (FIVB), não é suficiente para pagar as pensões aos seus dois filhos, Patrick, 12 aos e Nicoll, 14.

Publicações relacionadas