adblock ativo

Músicas fascistas da torcida da Lazio geram protestos na Itália

Publicado às | Atualizado em 20/10/2021, 17:29 | Autor: AFP
A Lazio é conhecida por ter uma base de torcedores fascistas e foi punida no passado pela Uefa pelo comportamento de seus torcedores radicais, chamados de "ultras" | Foto: AFP
A Lazio é conhecida por ter uma base de torcedores fascistas e foi punida no passado pela Uefa pelo comportamento de seus torcedores radicais, chamados de "ultras" | Foto: AFP -
adblock ativo

A União das Comunidades Judaicas na Itália (UCEI) expressou nesta quarta-feira, 20, sua indignação com as saudações e músicas fascistas em homenagem ao ditador Benito Mussolini registradas em um vídeo gravado durante uma partida da Lazio no estádio Olímpico de Roma.

Diante dos protestos, o clube da capital italiana emitiu um nota na qual anunciou a suspensão do funcionário que aparece na gravação, fazendo "gestos que ofendem o clube, a torcida e os valores da comunidade".

A decisão foi tomada logo após o presidente das Comunidades Judaicas da Itália, Noemi Di Segni, protestar fortemente.

“Diante da ostentação de gestos e símbolos que evocam ideais fascistas, não pode haver ambiguidade nem demora”, questionou a entidade através de um comunicado.

O vídeo, que se tornou viral nas redes sociais, mostra um homem carregando uma águia no braço, símbolo do clube, dirigindo-se aos torcedores erguendo o braço fazendo a saudação fascista e gritando "Duce! Duce!", apelido do ditador Benito Mussolini, que governou o país durante a Segunda Guerra Mundial."Duce", que significa "guia", é o equivalente a "Führer" em alemão.

De acordo com o jornal esportivo italiano La Gazzetta dello Sport, o vídeo foi filmado no sábado, após a vitória da Lazio sobre a Inter de Milão (3-1).

“O comportamento do adestrador da águia Olímpia, símbolo da Lazio, imortalizado num vídeo que se tornou viral, não deixa dúvidas. O clube e a federação [do futebol italiano] devem intervir com a maior urgência e eficácia”, pediu Di Segni.

“O mundo do futebol deve livrar-se dos fascistas e portadores do ódio, ódio que se espalha dos campos de futebol às praças públicas”, concluiu Di Segni.

O clube, por sua vez, especificou que o contrato com o adestrador da águia, que fez os gestos fascistas junto com os torcedores, o espanhol Juan Bernabé, foi suspenso.

"Foram tomadas medidas para que a empresa suspenda imediatamente o interessado e, se possível, os contratos existentes sejam cancelados", informou o clube.

A Lazio é conhecida por ter uma base de torcedores fascistas e foi punida no passado pela Uefa pelo comportamento de seus torcedores radicais, chamados de "ultras".

Há dois anos e meio, os chamados "ultras celestes" exibiram uma bandeira que exibia a mensagem "Em honra a Benito Mussolini" na Piazzale Loreto, em Milão, local onde o cadáver do ditador italiano foi pendurado pelos pés junto com sua amante Clara Petacci e outros dirigentes fascistas, fato que marcou a libertação do país do regime nazifascista, em 25 de abril de 1945.

adblock ativo

Publicações relacionadas