adblock ativo

Nigéria ignora Fifa e mantém de fora líderes do futebol

Publicado domingo, 06 de julho de 2014 às 20:30 h | Atualizado em 19/11/2021, 06:13 | Autor: Agência Estado
adblock ativo

Mesmo depois de ser advertida pela Fifa após retirar de seus cargos todos os dirigentes da Federação Nigeriana de Futebol (NFF), a Nigéria não voltou atrás na decisão e arrisca ver a sua seleção suspensa de todas as competições internacionais.

Uma reunião que ocorreu no último sábado entre os atuais dirigentes do governo e do futebol da Nigéria em Abuja, a capital do país, reiterou a retirada do poder do então presidente da NFF, Aminu Maigari, e seu comitê executivo por não terem resolvido um problema relativo ao pagamento dos jogadores durante a Copa do Mundo. A equipe foi eliminada do torneio após derrota por 2 a 0 para a França, nas oitavas de final.

As autoridades declararam neste domingo que planejam novas eleições. A federação nigeriana vem sendo comandada por um funcionário indicado pelo ministro do esporte do país. O presidente destituído Maigari também foi preso após seu retorno ao Brasil.

A Fifa declarou que não reconhece a reunião de sábado e deu prazo até esta terça-feira para que Maigari seja restituído ou a Nigéria sofrerá sanções. A entidade máxima do futebol não permite interferência governamental em assuntos relacionados ao esporte, o que pode fazer com que decrete o banimento da seleção nigeriana das competições oficiais e mesmo com que os clubes do país sejam impedidos de disputar torneios internacionais.

A nova administração da NFF afirmou neste domingo que considera as decisões de sábado válidas, mesmo sem aprovação da Fifa. "Por mais que respeitemos as regras da Fifa, não podemos desconsiderar nossa própria lei", disse Obinna Ogba, um dos delegados do congresso de sábado.

O próximo compromisso da seleção nigeriana está marcado para setembro, pelas Eliminatórias da Copa Africana de Nações de 2015.

adblock ativo

Publicações relacionadas