adblock ativo

Rafael Silva volta aos tatames e vai disputar Grand Prix de Havana

Publicado quarta-feira, 06 de janeiro de 2016 às 14:16 h | Atualizado em 06/01/2016, 16:06 | Autor: Estadão Conteúdo
Rafael Silva volta aos tatames e vai disputar Grand Prix de Havana
Rafael Silva volta aos tatames e vai disputar Grand Prix de Havana -
adblock ativo

Sem lutar desde abril, quando foi vice-campeão pan-americano, perdendo a final para o também brasileiro David Moura, o medalhista olímpico Rafael Silva está muito perto de voltar aos tatames. O judoca, que se recuperou deu uma lesão sofrida em junho, está convocado para disputar o Grand Prix de Havana, em Cuba, entre 22 e 24 de janeiro.

"Estou feliz por voltar a fazer o que mais gosto na vida, que é lutar. É uma grande oportunidade para ganhar ritmo de competição e conquistar pontos já no início do ano", comentou o 'Baby', que sofreu uma lesão no músculo peitoral maior direito durante um treinamento e perdeu o Mundial e os Jogos Pan-Americanos por conta disso.

Desde a prata no Mundial de 2013, no Rio, Rafael Silva participou de nove eventos do Circuito Mundial e foi ao pódio em oito. Mas, por praticamente não ter lutado em 2015, já aparece atrás de David Moura tanto no ranking mundial (é 14.º, enquanto o rival está duas posições acima) quanto no ranking olímpico (aparece no 20.º lugar, mas David é 15.º).

Com a aproximação dos Jogos Olímpicos do Rio e a briga cada vez mais acirrada entre os brasileiros pela única vaga em cada categoria destina ao país sede, a Confederação Brasileira de Judô (CBJ) vai levar quase todos os titulares da seleção a Havana.

Entre os convocados estão Felipe Kitadai (60kg), Charles Chibana (66kg), Tiago Camilo (90kg), Sarah Menezes (48kg), Rafaela Silva (57kg), Mariana Silva (63kg), Maria Portela (70kg) e Maria Suelen Altheman (+78kg).

Brigando ponto a ponto com Kitadai, Eric Takabatake (60kg) também vai a Havana. A competição em Cuba ainda vai marcar a volta de Alex Pombo (73kg), machucado desde julho e, ainda assim, favorito da categoria. Leandro Guilheiro, apenas o 61.º do ranking olímpico da até 81kg, muito atrás de Victor Penalber, que é o quarto, ainda tenta mostrar serviço e também vai ao Grand Prix.

adblock ativo

Publicações relacionadas