adblock ativo

Santos e Paraná disputam na Vila vaga na Libertadores

Publicado sábado, 11 de novembro de 2006 às 07:10 h | Atualizado em 11/11/2006, 07:10 | Autor: Agencia Estado
adblock ativo

Santos, 10 (AE) - Há três jogos sem vencer e perseguido de perto por dois concorrentes à classificação para a Libertadores, o Santos pediu socorro à torcida para derrotar o Paraná Clube, com quem disputa uma vaga na Libertadores, hoje, às 18h10, na Vila Belmiro.

O alto comando santista se reuniu com a comissão técnica na noite de quinta-feira, no Centro de Treinamentos Rei Pelé, fez todos os cálculos para obter a vaga para a competição continental e concluiu que o risco só estará afastado com uma vitória em um popular "jogo de seis pontos".

A diretoria está fazendo a sua parte, distribuindo gratuitamente ingressos em programas esportivos das emissoras de rádio da Baixada e dando ao sócio, que só paga meia entrada, o direito de levar um acompanhante de graça.

"O torcedor tem que comparecer e ajudar a equipe a buscar uma vitória, num jogo que vai ser muito difícil. Se vencermos, daremos um grande passo para a classificação", disse o técnico Vanderlei Luxemburgo, que prevê que a vaga estará assegurada com a soma de mais sete pontos nos quatro jogos restantes. "Desde que vençamos o Paraná", acrescentou o técnico, fazendo uma ressalva. "O torcedor chato, aquele que vai ao estádio só para atrapalhar, que fique em casa."

A luz amarela acendeu para Luxemburgo há cinco rodadas, quando ele percebeu que era quase impossível impedir que o São Paulo se sagrasse campeão. De um momento para o outro, o técnico teve de mudar o discurso e redirecionar o foco do seu trabalho. "Era preciso saber se os jogadores, que haviam sido preparados para a conquista do Brasileiro, iriam continuar motivados para a luta pela vaga na Libertadores."

Foi um trabalho de observação e de conversa com os jogadores. Coincidência ou não, Wellington Paulista, Manzur e Rodrigo Tabata, que vinham sendo titulares, foram para o banco. Nos últimos dias, Fábio Costa e Cléber Santana, entre outros titulares, têm assumido a parcela de culpa pela situação que o time atravessa, tendo que se contentar com a chance de conseguir uma vaga para a Libertadores, a quatro rodadas do fim do Campeonato Brasileiro.

"Se tivéssemos apresentado contra os times da parte de baixo da tabela o alto aproveitamento dos clássicos regionais, hoje estaríamos na ponta. Deixamos a desejar contra o Fortaleza, o Santa Cruz e a Ponte Preta, enquanto os outros grandes ganharam deles em Fortaleza, Recife e Campinas", lamentou o goleiro.

Diante da necessidade de vitória a qualquer custo, Luxemburgo vai armar o time ofensivamente. Como Zé Roberto e André Luiz estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo, ele ficou com apenas um volante de marcação, Heleno, que sentiu uma fisgada na coxa e também pode ficar fora. "Se Heleno não puder jogar, posso escalar Adriano (recém promovido do juniores) ou passar Kléber para o meio e escalar Carlinhos na lateral-esquerda", disse o técnico. A segunda hipótese é a mais provável para que o meio-de-campo não perca a qualidade no passe.

Adriano apareceu bem nos coletivos logo depois de ter sido promovido e chegou a receber elogios de Luxemburgo, que o considera um "boleiro". "Adriano é daquele tipo que joga como treina, não importando se a partida é no Maracanã ou num campo pequeno; se é decisão ou um amistoso." Porém, depois de quase ter se tornado titular, quando Maldonado decidiu antecipar a cirurgia no tornozelo direito, Adriano perdeu espaço e só agora volta a ter o nome lembrado por Luxemburgo.

Já o Paraná tem mais uma chance de entrar para o clube dos que disputarão a competição sul-americana. Na disputa anterior contra um concorrente direto à vaga na Libertadores, no meio de semana, o Paraná não conseguiu passar pelo Vasco. Hoje, tentará derrotar o Santos.

"É tudo ou nada, pois esse jogo será fundamental para a conquista da vaga para a Libertadores", salientou o técnico Caio Júnior. O Paraná ocupa o quinto posto na tabela, com 53 pontos, três a menos que os santistas, que ocupam o quarto posto na tabela.

Mas o Paraná não descar

(Carlinhos), Cléber Santana, Rodrigo Tabata e Kléber; Reinaldo e Jonas. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Paraná: Flávio; Peter, Gustavo, Edmilson e Edinho; Pierre, Beto, Batista (João Paulo) e Sandro; Cristiano e Leonardo. Técnico: Caio Júnior.

Juiz: Carlos Eugênio Simon (Fifa, RS)
Horário: 18h10
Local: Estádio de Vila Belmiro, em Santos (SP)

adblock ativo

Publicações relacionadas