adblock ativo

Santos estreia contra Paysandu e promete encarar Copa do Brasil com mesmo empenho

Publicado quarta-feira, 26 de abril de 2017 às 06:00 h | Atualizado em 19/11/2021, 08:07 | Autor: Estadão Conteúdo
adblock ativo

O Santos vai encarar a Copa do Brasil com o mesmo empenho que dispensa à Copa Libertadores e ao Campeonato Brasileiro. O time estreia na competição nacional nesta quarta-feira, às 19h30, no estádio da Vila Belmiro, em Santos, onde atuou pela última vez há quase um mês - na vitória por 3 a 1 sobre o Novorizontino, pela primeira fase do Campeonato Paulista.

"É hora do sacrifício. Todas as competições são interessantes e não queremos deixar nenhuma de lado", garantiu o treinador Dorival Júnior em entrevista coletiva no CT Rei Pelé, em Santos, nesta terça-feira, demonstrando a orientação aos seus comandados para o duelo.

O técnico santista deverá aproveitar o torneio também para testar o elenco com vistas às demais disputas desta temporada. Uma indicação da intenção de Dorival Júnior foi a confirmação de Matheus Ribeiro na lateral esquerda do time para o jogo contra os paraenses.

A ideia é escalar o atleta - que é lateral-direito de origem - para se ambientar e, assim, ter melhores condições de assumir o posto na próxima partida da equipe na Libertadores, no dia 4 de maio, contra o Independiente Santa Fe, da Colômbia, no estádio do Pacaembu, em São Paulo. O titular da posição, Zeca, se recupera de cirurgia no joelho esquerdo. Jean Mota, o substituto, foi expulso em Bogotá e vai cumprir suspensão automática.

Voltando ao jogo desta quarta-feira, Dorival Júnior demonstrou preocupação com a qualidade do adversário, do qual destacou a invencibilidade de 15 jogos na temporada. "É uma equipe interessante de se ver jogar, muito bem treinada. Tem velocidade na transição, jogadores que trabalham por dentro, abrindo espaços, e uma saída rápida dos dois laterais. Tem qualidades para nos surpreender", avaliou.

Curiosamente, a equipe de Belém treinou ao lado do Santos nesta terça-feira. Enquanto os santistas trabalhavam no campo 1 do CT Rei Pelé, o técnico Marcelo Chamusca comandava uma atividade para o grupo do Paysandu no campo 2. Dorival Júnior considerou que não há o que esconder neste momento final de preparação e teve a atitude comemorada pelo colega.

A partida entre Santos e Paysandu ocorreria somente no mês de maio, mas teve a data alterada a pedido do time paulista junto à CBF, pois a equipe teria uma semana ociosa. A antecipação foi aceita pela entidade porque também beneficia o adversário, finalista da Copa Verde (o Paysandu enfrentará o Luverdense, do Mato Grosso).

adblock ativo

Publicações relacionadas