adblock ativo

Vida de Chavez vai virar filme, com produção de Stallone

Publicado domingo, 30 de julho de 2006 às 09:29 h | Atualizado em 30/07/2006, 09:29 | Autor: Agencia Estado
adblock ativo

A vida do maior boxeador mexicano de todos os tempos vai virar filme. A carreira de Julio Cesar Chavez será eternizada na película que terá a produção de Sylvester Stallone, que ganhou notoriedade com a série Rocky. Chavez também será o astro de um curta-metragem que vai estrear no cinema mexicano dia 16 de setembro.

Chavez, que completou 44 anos no último dia 12, tem mais motivos para ficar feliz. Seu filho mais velho, Julio Jr., se prepara para disputar o título júnior dos meio-médios, dia 19 de agosto, em El Paso, contra adversário a ser definido. Julio Jr. soma 26 vitórias e um empate na carreira e sempre tem em suas lutas um grande público. Por ficar muito nervoso durante os combates, Chavez deixou a preparação de Julio Jr. com Rodolfo Chavez, seu irmão.

Na mesma noitada de Julio Jr. vai lutar Omar, o segundo dos três filhos homens de Chavez. Aos 17 anos, Omar fará sua estréia no profissionalismo. Como amador, ele disputou quatro lutas, venceu todas e conquistou o Torneio de Barríos, em Culiacán.

Chavez lutou como profissional de 1980 até 2005. Venceu 108 (87 por nocaute), perdeu seis e empatou dois combates. Foi campeão entre os superpenas, leves e meio-médios-ligeiros. Apesar da aposentadoria, Chavez recebe constantemente convites de empresários do Japão, da Europa e dos Estados Unidos para realizar mais uma luta-despedida. "Seria uma falta de respeito com o público, pois não sou o mesmo de antes", disse Chavez, esbanjando humildade. "Estou muito agradecido por todo o apoio, mas prefiro manter minha imagem", afirmou JC, como ficou conhecido. Uma grave contusão na mão direita também foi uma herança da brilhante carreira.

Além dos filhos, Chavez também pretende intensificar seu trabalho com os jovens que buscam o boxe como uma profissão. "O pugilismo no México é uma grande oportunidade para muitos. Só é preciso saber em quem confiar para não cair na mão de aproveitadores."

Após deixar os ringues, Chavez passou por sérios problemas de alcoolismo. Se recuperou há três anos, quando Julio Jr. entrou para o boxe e disse que precisava do pai tanto quanto o pai precisava dele para superar grandes obstáculos.

adblock ativo

Publicações relacionadas