As novas armas de Washington para a Ucrânia

Estados Unidos vai enviar armamento ao país do leste europeu

Publicado quarta-feira, 16 de março de 2022 às 23:49 h | Atualizado em 17/03/2022, 00:11 | Autor: AFP
Ideia é permitir que as forças de Kiev se defendam melhor contra aeronaves e blindados russos
Ideia é permitir que as forças de Kiev se defendam melhor contra aeronaves e blindados russos -

Os Estados Unidos informaram nesta quarta-feira, 16, que irão enviar à Ucrânia mísseis de defesa de longo alcance e drones armados Switchblade, permitindo que as forças de Kiev se defendam melhor contra aeronaves e blindados russos à distância.

As novas armas e equipamentos que o presidente americano, Joe Biden, anunciou para a Ucrânia incluem:

Mísseis de defesa S-300 de longo alcance

A Ucrânia teve a capacidade de abater aeronaves russas e interceptar mísseis relativamente perto dos quarteis. Washington está preparando tudo para que Kiev adquira sistemas capazes de atingir caças de muito mais longe.

De acordo com uma fonte militar, trata-se de sistemas S-300 de fabricação russa/soviética, que, como o sistema Patriot americano, são mísseis que possuem uma unidade terrestre totalmente autônoma com um lançador de mísseis habilitado por radar que pode detectar, rastrear e disparar contra diversas ameaças aéreas a longas distâncias.

Os ucranianos já sabem como operar o S-300, e os Estados Unidos, juntamente com vários países da Otan, possuem sistemas ou componentes para fornecer à Ucrânia.

'Drones Kamikaze'

Washington enviará à Ucrânia 100 drones Switchblade equipados com câmeras, verdadeiras bombas voadoras controladas remotamente que podem ser direcionadas por um operador para encontrar e atacar alvos, explodindo ao contato.

Os chamados "drones kamikaze" podem estender o alcance de ataque em veículos e unidades russos além da visão do usuário. Isso lhes dá uma vantagem sobre os mísseis guiados por calor que a Ucrânia usou contra os tanques russos.

- Stingers antiaéreos -

Os Estados Unidos também estão entregando mais 800 Stingers, mísseis antiaéreos infravermelhos carregados no ombro. É uma arma que os americanos forneceram aos combatentes afegãos na década de 1990 para derrubar helicópteros russos. Os ucranianos os usaram efetivamente contra helicópteros russos e aeronaves de ataque de asa fixa mais lentos e voando baixo.

'O Sagrado Javelin'

Aliados ocidentais já forneceram ao exército ucraniano cerca de 17.000 mísseis autoguiados leves, lançados sobre o ombro, que se tornaram a arma preferida na guerra terrestre. Eles têm sido usados com grande efetividade para destruir veículos blindados a curta distância.

Entre eles, o Javelin americano tornou-se lendário por sua eficiência, com uma carga dupla projetada para derrotar os tanques de defesa antimísseis russos. Uma canção popular ucraniana  exalta a arma, que ganhou o apelido de "Sagrado Javelin", um meme viral que mostra uma espécie de virgem religiosa embalando a arma. Biden disse que enviará mais 2.000 mísseis deste tipo para a Ucrânia.

Armas, munições e coletes

As novas armas americanas também incluem outras 7.000 unidades antiblindagem, milhares de metralhadoras, rifles e lançadores de granadas, 20 milhões de cartuchos de munição para armas pequenas que atendem aos padrões russos e da Otan e 25.000 conjuntos de coletes e capacetes à prova de balas.

Publicações relacionadas