adblock ativo

Evo Morales demite presidente da estatal petrolífera

Publicado segunda-feira, 28 de agosto de 2006 às 20:51 h | Atualizado em 28/08/2006, 20:51 | Autor: Agencia Estado
adblock ativo

O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou hoje a destituição do principal executivo da companhia petrolífera estatal Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB), Jorge Alvarado, acusado de infringir o decreto de nacionalização do setor, além de outros altos funcionários do setor, anunciou a emissora de TV oficial boliviana. O novo presidente da YPFB é Juan Carlos Ortiz, até então vice-presidente de administração, contratos e fiscalização da empresa.

Além disso, Morales nomeou o advogado Santiago Berríos como novo superintendente de Hidrocarbonetos, em substituição a Víctor Hugo Sáinz, que apresentou a denúncia contra Alvarado. O presidente boliviano também designou Guillermo Aruquipa, um dos assessores da nacionalização, como vice-ministro de Prospecção e Produção do Ministério de Hidrocarbonetos.

Índios - Comunidades de índios guaranis da Bolívia ameaçaram hoje tomar os encanamentos de gás e petróleo na região do Chaco, com objetivo de interromper a produção e as exportações para o Brasil. Dirigentes indígenas ouvidos por rádios locais disseram que o protesto se deve ao fracasso das negociações entre a Assembléia do Povo Guarani (APG) e a empresa de dutos Transierra, que tem como acionistas Petrobras, Repsol-YPF e Total.

"Estamos ingressando nos campos produtores e vamos paralisar toda a atividade petrolífera e suspender as exportações ao Brasil", disse Wilson Changaray, líder da APG. O governo da Bolívia não se pronunciou sobre o assunto.

adblock ativo

Publicações relacionadas