Missa de Ramos: Papa Francisco diz que Jesus “está nos rejeitados”

Publicado domingo, 28 de março de 2021 às 09:39 h | Atualizado em 28/03/2021, 09:50 | Autor: Da Redação

O papa Francisco presidiu a Missa de Ramos, na Basílica de São Pedro, no Vaticano, com a presença limitada de fiéis. A restrição foi realizada desta forma por causa da atual pandemia, pelo segundo ano consecutivo.

O Domingo de Ramos é considerado o início da Semana Santa, com a celebração dos mistérios da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo pelos cristãos. No começo do evento católico, Francisco deu a bênção aos ramos, lembrando a passagem em que Jesus entra em Jerusalém montado em um jumentinho.

Na homilia, o pontífice lembrou que a principal celebração dos cristãos deve ser lembrado com assombro. “Nesta Semana Santa, ergamos o olhar para a cruz a fim de recebermos a graça do assombro”, disse. “Passamos da alegria de acolher Jesus, que entra em Jerusalém, à tristeza de O ver condenado à morte e crucificado. É uma atitude interior que nos acompanhará ao longo da Semana Santa. Abramo-nos, pois, a esta surpresa”.

Francisco também exortou as pessoas a mudarem o modo de vida. “Também hoje há muitos que admiram Jesus: falou bem, amou e perdoou, o seu exemplo mudou a história… Admiram-No, mas a vida deles não muda. Porque não basta admirar Jesus; é preciso segui-Lo no seu caminho, deixar-se interpelar por Ele: passar da admiração à surpresa.”

Por fim, o papa relembrou a importância de se olhar os mais pobre e agir por eles. “No Crucificado, vemos Deus humilhado, o Onipotente reduzido a um descartado. E, com a graça do assombro, compreendemos que, acolhendo quem é descartado, aproximando-nos de quem é humilhado pela vida, amamos Jesus, porque Ele está nos últimos, nos rejeitados.”

 
 

Publicações relacionadas