Mulheres protestam no Afeganistão e talibãs respondem com gás lacrimogêneo e tiros ao alto

Publicado sábado, 04 de setembro de 2021 às 17:03 h | Atualizado em 04/09/2021, 17:06 | Autor: Da Redação

Um grupo de mulheres voltou a protestar no Afeganistão neste sábado, 04, pelo segundo dia consecutivo, na capital Cabul. Elas pedem "educação, trabalho, liberdade" no governo assumido pelo grupo fundamentalista islâmico Talibã.

"Os direitos das mulheres, igualdade com os homens", disseram as manifestantes. Elas lembraram o regime anterior do Talibã, entre 1996 e 2001, quando mulheres foram confinadas em ambientes fechados e proibidas de ir trabalhar ou à escola.

Em resposta à manifestação, o Talibã usou gás lacrimogêneo e tiros para o alto.

"Eles nos impediram de continuar a marcha e disseram que não é permitido ir até o portão do Palácio Presidencial. Eles usaram tiros e gás lacrimogêneo para nos dispersar, mesmo que cinco mulheres se reúnam em um lugar para protestar, elas as dispersam", afirmou uma das organizadoras do protesto à Agência Efe.

Outra organizadora, Samira Khairkhwa, afirmou que as manifestações não serão interrompidas. "Não ficaremos caladas e não nos fecharemos em nossas casas".

Publicações relacionadas