Editorial - Alegria e vida no São João

Publicado quinta-feira, 23 de junho de 2022 às 00:05 h | Atualizado em 23/06/2022, 00:12 | Autor: Da Redação
Acrescem ao contexto de busca por segurança ao volante os riscos deste período do
 ano, recordista em acidentes nas estradas
Acrescem ao contexto de busca por segurança ao volante os riscos deste período do ano, recordista em acidentes nas estradas -

Manter-se vigilante e necessariamente sóbrio é escolha dos bons condutores de veículos comprometidos com a associação entre a ética, como forma de melhor convívio, e a felicidade, sua gêmea, em siamesa união dos cuidados de si e com os outros.

Acrescem a este contexto de busca por segurança ao volante os riscos observados nas estatísticas, apontando para este período do ano o recordista de acidentes nas estradas, ocasionando picos de estresse até 17 horas de hoje e no retorno, próximo domingo.

Seria usar de bom senso levar em alta conta outro item capaz de estimular a capacidade de raciocínio, visando ao comportamento ajuizado: trata-se do primeiro São João, depois de dois anos de reprimidas as demandas afetiva, cultural e econômica por causa dos riscos da pandemia.

A festa pulverizada, devido à animação distribuída em todas as regiões do Estado, supera em mobilidade o Carnaval, baseado em Salvador, alcançando milhares de quilômetros de vai e vem, na metáfora da dança de veículos no forró motorizado.

Quem eleva a prudência a valor maior, em hierarquia de virtudes desenvolvida há 25 séculos, pode driblar fluxo intenso, seguindo atalhos ou substituindo rodovias carregadas de tensão por outras menos agitadas, embora adicionem alguns quilômetros.

Estes exemplos de quem pensa bem para planejar a viagem, com conhecimento anterior à sabedoria, estão relacionados às BRs 101, 115, 242, 324 e 407, as quais deve-se evitar, quando possível, o tráfego pesado, em trechos alternativos até chegar ao destino.

O problema orgânico ao desenho das pistas é o fato de o controle ser inevitavelmente individualizado, tornando-se impossível o gerenciamento pleno por parte de um profissional ou uma equipe, como nos modais aéreo, ferroviário e marítimo.

Mesmo tendo os homens da Polícia Rodoviária Federal o mapa do perigo, indicando curvas e acostamentos onde são registrados os sinistros, em última instância deve-se às pilotas e aos pilotos a última decisão sobre as ultrapassagens e acelerações.

Publicações relacionadas