Editorial - O médico é o monstro

Publicado quinta-feira, 14 de julho de 2022 às 00:15 h | Atualizado em 13/07/2022, 23:08 | Autor: Da Redação
Fica a lição, para 
toda a cidadania, 
da importância de informar às instâncias devidas todo 
e qualquer ilícito
Fica a lição, para toda a cidadania, da importância de informar às instâncias devidas todo e qualquer ilícito -

O ato de estupro já é, em princípio, passível de julgamento como monstruoso, acrescentando-se predicações de estarrecedor e gravíssimo, além do fato agravante se praticado em hospital destinado a mulheres.

O contexto de total estado de vulnerabilidade e confiança da vítima dificulta ou até impossibilita tentativa de defesa do médico anestesista acusado da baixeza, dado o cenário de condenação do gesto vil em origem e efeito.

Cabe, por outro viés, fortalecer o protagonismo feminino das bravas enfermeiras, pela prática virtuosa da coragem, ao planejarem a causa formal de materializar a denúncia do abuso.

Não seria demais admitir como hipótese o mau costume, pois as colegas já haviam desenvolvido a suspeita, e foram elas as autoras do perfeito flagrante produzido com auxílio da câmera de aparelho celular.

Imagens nauseantes revelam a ação do profissional de saúde, ao satisfazer seu descaro, sem aparentar receio no tranquilo semblante de quem pode ter se habituado a este tipo de crime.

Fica a lição, para toda a cidadania, da importância de informar às instâncias devidas, todo e qualquer ilícito, incluindo o de ataque ao corpo, relatando-se circunstâncias nas quais imperem a malícia e a iniquidade.

Mas não basta a notícia da ocorrência: é preciso cobrar das autoridades policiais e judiciárias o encaminhamento das apurações, pois da impunidade nutre-se a maquinação dos delinquentes.

O episódio revelou, uma vez mais, o disparate quando se constrói um gráfico entre a boa vontade para o convívio ético  e as novas tecnologias, considerando a repercussão na internet.

O perfil do acusado no instagram tinha 365 seguidores e decolou para 11 mil em questão de horas, com perspectiva de aceleração, não tivesse sido desativado, observando-se na sequência a criação de contas falsas de sucesso instantâneo.

Quem visitou estes abomináveis espaços, pôde ler comentários recheados da figura de humor da ironia, junto a outros de inclinação condescendente ao autor apesar do revoltante absurdo. 

Publicações relacionadas