Após prisão de Crivella, Neto critica situação política do Rio: 'Vexatória'

Publicado terça-feira, 22 de dezembro de 2020 às 10:40 h | Atualizado em 22/12/2020, 11:50 | Autor: Fernando Valverde

O prefeito ACM Neto (DEM), definiu como 'vexatória' a situação política do Rio de Janeiro após a prisão do prefeito da cidade, Marcelo Crivella (Republicanos), na manhã desta terça-feira, 22. Embora tenha evitado falar do caso em específico, Neto criticou o histórico da cidade e de seu estado.

"A prisão do Crivella eu não posso comentar porque eu não conheço os fundamentos que justificaram a decisão do Ministério Público Estadual e da Polícia Civil do Rio de Janeiro. Mas, na análise geral, a situação do Rio é vexatória. Praticamente todos os ex-governadores estão afastados ou presos. Deputados estaduais, federais. É uma situação terrível", criticou.

Faltando nove dias para que Eduardo Paes (DEM) assuma a cadeira do Palácio da Cidade, sede da Prefeitura do Rio, Neto elogiou o seu aliado e destacou que o mesmo terá uma "dura missão" durante seu mandato.

“Eduardo é um homem muito experiente, foi prefeito muitas vezes e está consciente do tamanho da responsabilidade e dos desafios que terá pela frente. Temos conversado de perto, parte de sua equipe já esteve aqui em Salvador na semana passada, e ele tem uma exata noção da missão que tem não apenas de resgatar a cidade, organizar a Prefeitura, mas de resgatar a política do Rio", afirmou.

Publicações relacionadas