adblock ativo

Bolsonaro admite que Queiroz pagava suas contas e afirma que ele está sendo injustiçado

Publicado terça-feira, 15 de dezembro de 2020 às 20:43 h | Atualizado em 15/12/2020, 20:46 | Autor: Da Redação
Presidente falou entrevista à Band na tarde desta terça-feira | Foto: Evaristo Sá | AFP
Presidente falou entrevista à Band na tarde desta terça-feira | Foto: Evaristo Sá | AFP -
adblock ativo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira, 15, que Fabricio Queiroz, que é investigado por um suposto esquema de rachadinha no gabinete de seu filho Flávio Bolsonaro, fez pagamentos pessoais para ele no passado. De acordo com o presidente, Queiroz era de "confiança".

“Vamos apurar? Vamos, mas cada um com a sua devida estatura, e não massacrar o tempo todo, como massacram a minha esposa, quando falei desde o começo que aqueles cheques do Queiroz ao longo de dez anos foram para mim, não foram para ela", disse.

"Eu dava 89... divide aí, Datena. R$ 89 mil por dez anos, dá em torno de R$ 750 por mês. Isso é propina? Pelo amor de Deus! Pelo amor de Deus! R$ 750 por mês. O Queiroz pagava conta minha também. Era de confiança, tá? Tá com esse processo agora”, afirmou em entrevista à Band.

Bolsonaro foi questionado sobre a reportagem da Revista Época que revelou que a defesa de Flávio recebeu orientação do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) no caso das rachadinhas. O presidente disse que Augusto Heleno, titular do GSI, negou a existência dos relatórios.

Em seguida, sem ser perguntado, comentou o repasse de R$ 89 mil feito por Queiroz e sua esposa, Marcia Aguiar, em 21 cheques na conta de Michelle Bolsonaro, entre 2011 e 2016. Os extratos bancários divergem da versão apresentada por Bolsonaro de que Queiroz estava pagando um empréstimo.

adblock ativo

Publicações relacionadas