adblock ativo

Bolsonaro diz que não vai pagar precatórios e reclama: "Querem me tirar daqui"

Publicado às | Atualizado em 27/10/2021, 15:47 | Autor: Da Redação
A eventual aprovação da PEC daria uma folga de R$ 83 bilhões para o próximo ano I Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom I Agência Brasil
A eventual aprovação da PEC daria uma folga de R$ 83 bilhões para o próximo ano I Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom I Agência Brasil -
adblock ativo

Preocupado com o rumo da economia e do teto de gastos, o presidente Jair Bolsonaro insiste para que Rodrigo Pacheco (DEM-MG) paute a PEC dos Precatórios, que adiaria o pagamento dos compromissos da União e abriria espaço no orçamento de 2022.

Bolsonaro avisou que não tem como pagar os precatórios previstos para o próximo ano, que estima ultrapassar a casa dos R$ 90 bilhões, e que existe um plano para tentar te "sufocar" e fazer sair do cargo.

"Se pagávamos R$ 30 bilhões de precatórios, passou para R$ 90 [bilhões]. Não tem como pagar essa dívida, que existe há mais de dez anos e o pessoal [a Justiça] faz estourar em cima da gente", pontua.

"O objetivo é sufocar pela economia, o pessoal quer me tirar daqui. Vou sair no dia certo.", acrescenta.

A eventual aprovação da PEC daria uma folga de R$ 83 bilhões para o próximo ano, justamente quando Bolsonaro tentará reverter a sua baixa popularidade com o Auxílio-Brasil e brigar para se reeleger.

"Precisamos buscar alternativas, uma é renegociar precatórios, não quero entrar em detalhes, mas é uma brincadeira, para ser educado. A alternativa foi essa, para conseguir a folga existe aqui a negociação. Temos dificuldade, passa na Câmara e não passa no Senado, quem é o dono da pauta no Senado é o senhor Rodrigo Pacheco, ele que tem que colocar em pauta", declarou.

adblock ativo

Publicações relacionadas