Bolsonaro diz sofrer "perseguição implacável" por Moraes

Presidente comentou ainda revogação de bloqueio do Telegram

Publicado segunda-feira, 21 de março de 2022 às 12:36 h | Atualizado em 21/03/2022, 12:53 | Autor: Da Redação
Bolsonaro comentou decisão sobre bloqueio do Telegram
Bolsonaro comentou decisão sobre bloqueio do Telegram -

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nesta segunda-feira, 21, ser vítima de uma “perseguição implacável” por parte do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.

“Sabemos da posição do Alexandre de Moraes. É claro, não é uma novidade o que vou falar: é uma perseguição implacável para cima de mim. Tivemos momentos difíceis no ano passado, quando o TSE julgou a possibilidade da cassação da chapa Bolsonaro-Mourão por fake news. Acredite, eu até respondi processos no TSE por abuso do poder econômico. Deveria ter sido arquivado de ofício”, disse, durante entrevista à Rádio Jovem Pan News.

Na última sexta-feira, 18, Moraes havia determinado o bloqueio do Telegram no país, após o aplicativo de mensagens ignorar uma série de decisões judiciais. A medida foi revogada ontem. O app é visto como a principal plataforma para disseminação de conteúdos dos apoiadores do presidente.

Ao comentar a decisão de Moraes sobre o bloqueio do aplicativo, já em entrevista a jornalistas no Palácio da Alvorada, Bolsonaro lamentou o ocorrido. "Lamento você, ao tentar resolver alguma coisa, prejudicar todo mundo. São dezenas de milhões de pessoas que usam o Telegram. Você não pode prejudicar essas pessoas que usam isso daí pra fazer negócio, usam para tratamento médico, usam para defesa civil. Isso é um crime, um crime fazer isso aí", afirmou.

"É um ato, no meu entender, lamentável, que a tempo ele resolveu recuar", finalizou.

Publicações relacionadas