Malafaia diz que entrega do MEC ao Centrão seria vergonhoso

Pastor alega que Bolsonaro “estaria indo contra tudo que falou” se nomear alguém do Centrão para o MEC

Publicado terça-feira, 29 de março de 2022 às 10:51 h | Atualizado em 29/03/2022, 10:51 | Autor: Da Redação
“Eu não posso colocar a mão no fogo nem por filho meu. Já disse para você: eu não tenho atributos da onisciência e onipresença. Mas eu acredito no presidente", disse Silas Malafaia
“Eu não posso colocar a mão no fogo nem por filho meu. Já disse para você: eu não tenho atributos da onisciência e onipresença. Mas eu acredito no presidente", disse Silas Malafaia -

Líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, o pastor neopentecostal Silas Malafaia enxerga que o substituto de Milton Ribeiro no Ministério da Educação não pode ser um político do Centrão. “Se o presidente fizesse isso, ia ser uma vergonha. Estaria indo contra aquilo tudo que ele falou”, disse Malafaia em entrevista à BBC News Brasil publicada nesta terça-feira, 29.

O problema que envolveu o pastor Milton Ribeiro e dois pastores que não tinham cargos públicos, mas que são acusados de pedir dinheiro e ouro em troca de repasse do MEC para os municípios, não deve afetar o eleitorado evangélico, segundo Malafaia, que acredita em pelo menos 60% de votos desse público em Bolsonaro na eleição. 

Malafaia disse acreditar no presidente, mas despista ao responder se colocaria a mão no fogo por ele. “Eu não posso colocar a mão no fogo nem por filho meu. Já disse para você: eu não tenho atributos da onisciência e onipresença. Mas eu acredito no presidente”.

Publicações relacionadas