adblock ativo

PT traça plano para apagar gestão Dilma do debate eleitoral

O plano é ignorar o mandato de Dilma, e tratá-la como um experimento que deu errado

Publicado sexta-feira, 14 de janeiro de 2022 às 12:02 h | Atualizado em 14/01/2022, 12:02 | Autor: Da Redação
O ex-presidente e seus aliados mais próximos trabalham para varrer do cenário eleitoral correligionários que ostentam altos níveis de rejeição
O ex-presidente e seus aliados mais próximos trabalham para varrer do cenário eleitoral correligionários que ostentam altos níveis de rejeição -
adblock ativo

As últimas pesquisas de intenção de voto mostram que o ex-presidente Lula (PT) se encontra numa situação confortável. Segundo os levantamentos, ele tem chances de vencer no primeiro turno a corrida ao Palácio do Planalto e, num eventual segundo turno, derrotaria todos os adversários com folga.

 Além da tentativa de aparentar moderação, o ex-presidente e seus aliados mais próximos trabalham para varrer do cenário eleitoral correligionários que ostentam altos níveis de rejeição ou mesmo fatos que podem atrapalhar a conquista de votos. A ex-presidente Dilma Rousseff é candidata a puxar a fila dos expurgos.

De acordo com a revista Veja, o plano do partido é ignorar o mandato dela, tratá-la como um experimento de continuidade que deu errado, no mínimo demarcar as diferenças para deixar claro que o criador, Lula, nada tem a ver com a sua criatura.

adblock ativo

Publicações relacionadas