Carballal culpa Neto por crise no transporte público de Salvador

Cidade ficou com o trânsito travado após funcionários das empresas de ônibus protestarem contra a Prefeitura

Publicado sexta-feira, 13 de maio de 2022 às 17:14 h | Atualizado em 13/05/2022, 17:14 | Autor: Da Redação
Segundo Carballal, Neto deixou uma verdadeira bomba nas mãos do atual gestor, Bruno Reis
Segundo Carballal, Neto deixou uma verdadeira bomba nas mãos do atual gestor, Bruno Reis -

O vereador Henrique Carballal (PDT) culpou o ex-prefeito de Salvador e pré-candidato ao governo do estado, ACM Neto (União Brasil), pela crise no sistema de transporte público na capital baiana. Na quinta-feira, 12, a cidade ficou com o trânsito travado após funcionários das empresas de ônibus da capital protestarem contra a Prefeitura nas vias mais movimentadas. A categoria reivindica o pagamento de indenizações trabalhistas e outros benefícios.

“Neto priorizou a sanha arrecadadora e o povo pagou a conta do ônibus mais caro com um sistema falido”, afirma.

Segundo Carballal, Neto deixou uma verdadeira bomba nas mãos do atual gestor, Bruno Reis (União Brasil). Para o vereador, o problema no transporte foi causado pela outorga de R$ 500 milhões para ser paga pelas empresas à Prefeitura de Salvador, com o objetivo de arrecadar mais com a licitação das novas linhas de ônibus.

No entanto, de acordo com ele, tudo foi incluído na tarifa do transporte público. “Ou seja, que fique bem claro: quem pagou a conta para encher os cofres da Prefeitura de dinheiro foram os trabalhadores e os usuários do sistema”, pontuou.

Segundo Carballal, "o pior é que agora a prefeitura tenta empurrar o problema para o Governo do Estado, de uma situação criada pelo próprio executivo municipal, que perdeu o controle e demonstra falta de habilidade administrativa e política para superar a crise".

Publicações relacionadas