adblock ativo

Cármen Lúcia manda PGR detalhar investigação de Bolsonaro por discursos no 7 de setembro

Publicado às | Atualizado em 26/10/2021, 17:45 | Autor: Da Redação
A PGR tem 15 dias para se manifestar | Foto: Rosinei Coutinho | STF
A PGR tem 15 dias para se manifestar | Foto: Rosinei Coutinho | STF -
adblock ativo

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Cármen Lúcia determinou que a Procuradoria-Geral da República (PGR) esclareça quais medidas tomou sobre os pedidos de investigação do presidente Jair Bolsonaro por declarações feitas em discursos nos atos de 7 de setembro. A PGR tem 15 dias para se manifestar. A informação foi divulgada pelo portal G1.

Nas últimas manifestações à Corte, a PGR informou que abriu apurações preliminares para avaliar a conduta de Bolsonaro. No entanto, Cármen Lúcia considerou que o STF deve ser informado sobre as diligências realizadas pela Procuradoria para que possa acompanhar a apuração, antes de definir sobre uma eventual investigação formal.

No dia 7 de setembro, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou uma notícia-crime contra Bolsonaro. O chefe do Executivo disse nos atos, por exemplo, que não cumpriria decisões do ministro Alexandre de Moraes. Outras pedidos de investigação sobre o episódio foram apresentados por parlamentares, partidos da oposição e por uma associação que reúne juristas.

adblock ativo

Publicações relacionadas