Centrão pressiona Bolsonaro para troca em ministérios

Publicado sexta-feira, 11 de junho de 2021 às 15:30 h | Atualizado em 11/06/2021, 15:34 | Autor: Redação

Pressionado por parlamentares do Centrão que integram a sua base de apoio, o presidente Jair Bolsonaro pode promover novas mudanças nos ministérios. Um dos que estão na mira para perder o cargo é o general da reserva Luiz Eduardo Ramos, chefe da Casa Civil. 

Segundo informações da coluna Folha de S. Paulo, o ministro é um dos responsáveis por emplacar algumas demandas políticas, como as nomeações de cargos ligados às legendas. Para eles, uma mudança no ministério é o que precisa.

Outras pastas também podem ter mudanças, como a do Meio Ambiente, no qual Ricardo Salles balança em meio à investigação da Polícia Federal. O grupo vê o momento ideal para trocar o comando.

Há ainda o Ministério do Turismo, pretendido por muitos partidos. O que pode facilitar - ou dificultar - é que Gilson Machado, conhecido por fazer apresentações esporádicas em lives ao lado do presidente tocando sanfona, foi uma escolha pessoal do líder do Planalto.

Um dos objetivos das trocas ministeriais é conseguir a liberação maior de verbas para as obras em seus redutos eleitorais. 

De acordo com alguns parlamentares alinhados hoje ao presidente, a sua inabilidade política somada à incapacidade dos auxiliares tem desgastado o governo e cria problemas para a disputa em 2022.

Aos poucos, relatam, as críticas ao general Ramos se tornam unânimes. Essa dificuldade em fazer as liberações estaria colocando alguns deputados em situações difíceis perante as suas bancadas.

Publicações relacionadas