Conselho de Biblioteconomia critica Fundação Palmares por eliminar parte de acervo

Publicado quarta-feira, 16 de junho de 2021 às 15:40 h | Atualizado em 16/06/2021, 15:43 | Autor: Da Redação

O Conselho Federal de Biblioteconomia emitiu uma nota de repúdio contra a decisão da Fundação Palmares de eliminar parte de seu acervo - a maioria das obras descartada//s é relacionada à esquerda. Na última semana, o órgão lançou um documento intitulado "Retrato do Acervo: três décadas de dominação marxista na Fundação Cultural Palmares".

Segundo o conselho, a peça "não se caracteriza como uma política de desenvolvimento de coleções, o que seria esperado de qualquer biblioteca, particularmente se vinculada a um ente federativo". "Afora a ausência da participação de bibliotecários e da comunidade servida em sua elaboração, o documento supracitado estabelece critérios pessoais, insólitos e descabidos, o que pode gerar lesividade ao patrimônio bibliográfico do País", diz a nota do conselho, assinada pelo presidente Marcos Luiz Cavalcanti de Miranda.

Ainda conforme a entidade de classe, ao pretender eliminar parte do acervo da Fundação, a atual gestão "expõe a ingerência ideológica numa atividade que deveria primar pela técnica".

"Ademais, a medida em questão se torna ainda mais gravosa por se tratar de uma biblioteca financiada com dinheiro público, submetida, portanto, aos princípios da indisponibilidade do interesse público pelos administradores do Estado, bem como o da impessoalidade, que devem afastar de seu seio afinidades ou animosidades políticas ou ideológicas", completa.

Publicações relacionadas