Datena sela acordo para apoiar Doria em 2022 e critica chapa Lula-Alckmin

Publicado quarta-feira, 01 de dezembro de 2021 às 15:40 h | Atualizado em 01/12/2021, 15:45 | Autor: Da Redação

O  apresentador José Luis Datena anunciou, nesta quarta-feira, 1, que irá apoiar os tucanos João Doria (PSDB)  na corrida à presidência da República e Rodrigo Garcia na candidatura ao governo de São Paulo. O movimento, segundo Datena, é fruto de um acordo pactuado com o PSDB. 

"Fui convidado e aceitei participar da chapa deles, disputando um cargo majoritário", disse Datena ao jornal Folha de S. Paulo.

Questionado se poderia ser vice de um dos tucanos, Datena não descatou a possibilidade: "Estou preparado. Se eles não arrumarem ninguém melhor, por que não?".

O apresentador, que atualmente é filiado ao PSL, estava negociando sua ida para o PSD, para disputar uma vaga como senador por São Paulo.  No entanto,  o partido pelo qual ele vai concorrer ainda é uma incógnita. 

"Vai depender da coligação, mas pode ser o próprio PSDB", disse Datena. Em 2018, ele chegou a ser anunciado como pré-candidato do DEM ao Senado na chapa de Doria ao governo paulista, mas desistiu.

Datena aproveitou para criticar a possível aliança entre o ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) e do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). Para Datena, a indefinição quanto às intenções em 2022 "está fazendo muito mal para o Alckmin. Lula não se desgastou nada com essa ideia, ao contrário do Alckmin".

Publicações relacionadas