De mudança para o PSB, Flávio Dino diz que é "bem difícil" algum nome do centro encontrar espaço na polarização

Publicado sexta-feira, 18 de junho de 2021 às 15:15 h | Atualizado em 18/06/2021, 15:20 | Autor: Da Redação

Prestes a chegar no PSB após 15 anos filiado ao PCdoB, o governador do Maranhão, Flávio Dino, admitiu em entrevista ao UOL que não acha "bem difícil" que um nome do centro encontre espaço na polarização entre Lula e Jair Bolsonaro em 2022. No entanto, ele diz que torce para que esta falada "terceira via" consiga se viabilizar.

"Nós temos 2 sóis, um sol mais progressista que é o Lula, uma figura que organiza e coordena. E do outro lado da extrema direta, outro sol (Bolsonaro) que polariza com um governo desastroso", afirmou. "Caber alguém no meio é bem difícil, eu particularmente torço para que esta terceira via, de centro, se organize", afirmou Dino, que vai ter no PSB a companhia do deputado federal Marcelo Freixo, que deixa o PSOL.

Além da própria mudança na legislação eleitora, que deve reduzir a quantidade de partidos - o que indica para uma fusão do PCdoB e PSB - sua decisão de mudar de sigla, reconhece o governador, tem como fator mais relevante a união de "forças" que seja capaz de derrotar Bolsonaro na eleição que segundo ele é "a mais grave".

"Um foi de ordem legal, pois temos um novo regime jurídico no Brasil que conduzirá a uma redução no número de partidos, por isso, a necessidade da formação de frentes. Além disso, tem o fator político e eu considero que a eleição do ano que vem é a mais grave e é vital aglutinar a maior quantidade de forças possíveis para derrotar Bolsonaro eleitoralmente e considero que o PSB pode ser o polo de organização para ajudar nisso", declarou.

Ventilado como possível candidato à presidência, principalmente antes da anulação da condenação de Lula, Flávio Dino agora diz que os seus planos se concentram em uma vaga no Senado.

Deputada federal pelo PSB da Bahia, Lídice da Mata comemorou o desembarque dos dois nomes no partido em publicação em rede social nesta sexta-feira (18), que segundo ela vão reforçar a "luta contra o retrocesso".

"Flávio Dino é um governador muito bem avaliado e que tem um protagonismo nacional, assim como o deputado Freixo, que é um grande quadro da política brasileira. Ambos representam muito bem as nossas bandeiras”, escreveu.

Publicações relacionadas