Ciro Gomes revela que Bellintani pode se filiar ao PDT

Publicado quarta-feira, 20 de novembro de 2019 às 12:46 h | Atualizado em 21/01/2021, 00:00 | Autor: Da Redação

O PDT vem estabelecendo tratativas com o DEM para as eleições de 2020 e de 2022. Nessa conjuntura, já está sendo aventada a possibilidade de o presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, adentrar às fileiras da agremiação pedetista para disputar a prefeitura de Salvador. A informação foi revelada pelo vice-presidente nacional do PDT, Ciro Gomes, durante entrevista à Rádio Globo Salvador.

Além do cartola e ex-secretário da gestão do prefeito ACM Neto (DEM), o deputado estadual licenciado Leo Prates, atualmente secretário de Saúde de Salvador, também mantém conversas de aproximação com o PDT. 

"Nessas nossas cogitações, nesse momento de preliminares da nossa estratégia, há a possibilidade de filiar o presidente do Bahia também está sendo refletida. O [Carlos] Lupi [presidente nacional do PDT] sempre relata conversas sempre muito agradáveis, sempre muito interessantes. A notícia que eu tenho é de que ele votou em mim, assim como Leo Prates votou em mim para presidente da República, mas nesse momento ninguém sabe qual vai ser o passo final do PDT. Mas nossas conversas estão sendo nessa direção: a possibilidade de filiar Leo Prates e lançá-lo candidato a prefeito, a possibilidade de filiar o presidente do Bahia e lançá-lo candidato a prefeito, mas também ainda não estão descartadas as possibilidades de alianças”, afirmou Ciro.

>> “Quanto antes Bellintani puder vir, será melhor”, diz Lídice da Mata

>> Sou defensor de Bellintani no PT, afirma Everaldo Anunciação

A respeito da aliança do PDT com o PT na Bahia, onde o partido integra o governo Rui Costa, o pedetista defende que a aliança seja respeitada. "Rui Costa é uma pessoa que tem um diálogo nacional também muito importante, e que é outra pessoa discriminada dentro do próprio PT. No PT, quem não está envolvido em escândalo, quem tem êxito eleitoral, o lulopetismo exclui, escanteia e bota no canto e não dá chance nenhuma”, opinou.

Para Ciro Gomes, uma aliança entre PDT e DEM terá como objetivo enfraquecer a "agenda antipovo do [presidente Jair] Bolsonaro" e ampliar o diálogo do campo de centro-esquerda com os democratas.

Publicações relacionadas